Cadastro atualizado: importante aliado no processo de cobrança

cadastro-atualizado-importante-aliado-no-processo-de-cobrança

Você, que tem clientes inadimplentes, já teve problemas para cobrar essas pessoas por conta de endereços e telefones errados? O cadastro atualizado, aliado no processo de cobrança é essencial para que isso não aconteça.

Correspondências que voltam, gastos para localizar clientes devedores e outros problemas decorrentes de um cadastro desatualizado geram dor de cabeça a uma empresa e reduzem as chances de receber o valor de volta.

Com uma situação de inadimplência cada vez mais alarmante, contar com informações atualizadas é essencial para executar cobranças eficientes, minimizando despesas e retrabalhos.

A seguir, explicamos por que você deve ter um cadastro atualizado de seus clientes:

  1. Você se mantém mais próximo dos clientes

Pode até ser que você tenha tomado cuidado ao realizar o cadastro de uma pessoa, porém, pode acontecer de ele mudar de endereço e não informar, o que dificulta – e muito – a comunicação.

Se houver pendência de pagamentos, você precisará entrar em contato com essa pessoa por telefone, via correio ou e-mail e, se os dados estiverem desatualizados, isso fica muito difícil.

Atualizar o cadastro para agilizar o processo de cobrança não só te previne de dores de cabeça, mas mantém uma conexão da sua empresa com os clientes. Assim, você não os “perde de vista”.

  1. Há maior respaldo na emissão de cobranças

Com uma lista atualizada, tanto a equipe interna de cobrança quanto o time financeiro tem dados mais seguros à mão e informações validadas sobre os clientes.

Com um cadastro atualizado, toda a comunicação fica mais fácil – e isso beneficia, inclusive, a equipe de marketing, vendas, etc.

Com dados confirmados e atualizados é possível programar ações e evitar retrabalhos, além de gastos necessários com comunicados que acabam não chegando.

Se o seu cadastro de clientes já está atualizado, que tal apostar na cobrança terceirizada para reaver débitos pendentes e liberar sua equipe interna para focar na conquista de novos clientes?

Na Help Cobranças, nossos profissionais atualizam cadastros, executam cobranças de maneira customizada e assertiva, com as melhores ferramentas, e elevam as chances de você reaver dívidas de clientes inadimplentes. Fale conosco!

 

 

 

Qual é a diferença entre protestar e negativar um inadimplente?

Qual-é-a-diferença-entre-protestar-e-negativar-um-inadimplente

A rotina empresarial conta com algumas chateações inevitáveis e uma delas é a cobrança de dívidas de inadimplentes. Quando essa alternativa se esgota, existe a opção de protestar ou negativar uma pessoa.

Dados da Serasa Experian apontam que o número de pessoas inadimplentes é o maior em cinco anos, então, para proteger o seu negócio é essencial saber como efetuar a cobrança dessa pessoa e o melhor momento para protestar ou negativar o cliente devedor.

A seguir, elaboramos um guia simples para que você entenda as diferenças entre protestar e negativar um inadimplente, além da melhor forma de cobrá-lo. Acompanhe:

O que é o protesto e quando ele deve ser aplicado?

O protesto é a oficialização do estado de inadimplência do cliente. Feito em cartório, ele formaliza a existência da dívida em nome da pessoa.

Para dar entrada em um protesto, a empresa deve reunir a documentação que explique, detalhe e comprove a dívida do cliente. Vale destacar que o protesto é obrigatório em caso de uma ação judicial futura.

Assim que o protesto é iniciado, o cartório notifica automaticamente os principais órgãos de proteção de crédito. Assim, esse dado, que pode permanecer por até dez anos nos registros, servindo de consulta a muitas empresas.

Em geral, recomenda-se que essa medida seja tomada após uma etapa de cobranças, que geram melhores resultados se forem executadas por uma empresa especializada como a Help Cobranças.

O que é a negativação e em qual momento ela é indicada?

Quando identifica um cliente inadimplente, uma empresa tem a opção de negativar o nome do devedor para barrar seu crédito no mercado.

Isso pode ser feito mediante o registro das informações de inadimplência em órgãos de proteção ao crédito. O período máximo de permanência da dívida nas bases é de cinco anos.

Quando devo protestar ou negativar devedores?

Não existe uma opção melhor. O recomendado é avaliar a situação do cliente, as condições tratadas e se houve evolução nas cobranças e tentativas de negociação.

Antes disso, porém, recomenda-se que sejam avaliadas opções de negociação e cobrança amigável, como a realizada pela Help Cobranças.

Com um time de especialistas, que utilizam as ferramentas ideais na abordagem dos clientes para chegar ao melhor acordo, temos altas taxas de resolução de problemas, reavendo débitos de forma amigável.

Fale conosco e conheça o nosso trabalho! Certamente temos a solução ideal para garantir que seus débitos sejam reavidos sem dores de cabeça.

 

 

Você sabe o que é capital de giro e sua importância para a empresa?

você-sabe-o-que-é-capital-de-giro-e-sua-importancia-para-sua-empresa

Capital de giro nada mais é do que uma quantia de dinheiro reservada para a manutenção de uma empresa, mas você sabe qual é a real importância?

Essencial em qualquer negócio, o capital de juro é útil para pagar contas, inovar maquinário ou arcar com custos extras, como novos produtos no estoque, contratações, etc.

Capital de giro e fluxo de caixa andam lado a lado. Por isso, é muito importante avaliar quanto entra e quanto sai e verificar a saúde financeira do seu negócio.

A seguir, conheça melhor o que é e sua importância para uma empresa:

Para que serve?

Uma empresa está sujeita a atrasos nos pagamentos, inadimplência dos clientes e antecipação de pagamento a fornecedores, por exemplo. Diante de qualquer um desses imprevistos, é essencial ter capital de giro, ou seja, soma dos recursos necessários para manter a empresa.

Com o capital de giro é possível pagar salários, contas, e tributos, comprar maquinário, fazer reformas ou comprar estoque. Assim, controla-se o ativo circulante (AC) e o passivo circulante (PC).

O ativo circulante é todo o valor que entra, como, por exemplo, pagamentos de clientes.

Já o passivo circulante é todo o gasto da empresa no período de 12 meses.

Em geral, existe um tempo entre pagamento do fornecedor e recebimento do cliente, exigindo capital de giro para que a companhia se mantenha ativa. Dúvidas parceladas ou inadimplência de clientes exigem ainda mais esse recurso, que salva o negócio quando o cenário está complicado.

O que é capital de giro líquido

O capital de giro líquido é o montante de recursos financeiros, exceto o ativo não circulante. Resumidamente, não engloba bens e imóveis, já que não pode ser convertidos em dinheiro facilmente.

O que é capital de giro associado a investimentos

Essa modalidade se une a investimentos e tem o objetivo de cobrir despesas que o negócio terá ao investir. Um exemplo é a compra de um maquinário financiado, por exemplo.

Qual é a diferença entre fluxo de caixa e capital de giro

Capital de giro e fluxo de caixa são diferentes, mas complementares. O primeiro é a diferença entre a entrada e a saída, ou seja, o valor disponível para uso. Já o segundo é a forma com que o dinheiro é gerenciado pela empresa. Portanto, aprender a gerenciar o capital de giro e manter o fluxo de caixa positivo é mandatório nas empresas.

Se, mesmo com planejamento e cuidado financeiro sua empresa não conseguir um bom capital de giro, talvez seja preciso avaliar o número de clientes inadimplentes do seu negócio.

Muitos pagamentos pendentes e dívidas dos consumidores podem trazer maus resultados a uma companhia e até comprometer a saúde do seu caixa. Nessas horas, contar com a ajuda de uma especialista como a Help Cobranças é fundamental.

Temos vasta atuação em cobrança terceirizada, com profissionais dedicados e treinados para adotar ferramentas e estratégias de negociação e recuperar valores devidos – e o melhor é que você só nos paga se receber!

Aprenda a controlar as contas a pagar e receber

aprenda-a-controlar-as-contas-a-pagar-e-receber

Você já pensou que controlar as contas a pagar e receber pode trazer muitos benefícios ao seu negócio?

Isso porque uma empresa tem diversas obrigações financeiras para cumprir. Impostos, salários e fornecedores são exemplos de contas a pagar, que, se não forem bem gerenciadas, podem trazer problemas e comprometer a saúde financeira da companhia.

Estar com as contas em dia é uma das medidas para se aumentar os ganhos e ter sucesso. Porém, gerenciar o capital que entra também é essencial, já que apenas com base nos valores que chegarão é que você pode se planejar financeiramente.

A seguir, elencamos alguns passos para que você aprenda a controlar as contas a pagar e receber. Acompanhe:

  1. Conheça todos os pagamentos dos próximos dias

Faça um controle – que pode ser por planilhas ou aplicativos – de todos os pagamentos que devem ser realizados nos próximos dias, bem como os recebimentos em sua conta.

É importante, ainda, saber para quem você está devendo (se for o caso) e quem está inadimplente para executar ações de cobrança efetivas.

  1. Estabeleça datas específicas para realizar pagamentos

Com datas fixas para contas a pagar você evita que algo seja esquecido. A dica é escolher um dia do mês para esse tipo de compromisso e reservar uma quantia para cada pagamento.

O ideal é receber no cliente nessa mesma data para evitar que dinheiro do caixa da empresa seja utilizado. Importante: o período entre desembolsar dinheiro ao fornecedor e a entrada de recursos em sua conta não pode ser muito longo.

  1. Monte uma planilha com contas a pagar e receber

Apesar de dividir opiniões e nem sempre ser muito querida, a planilha é uma grande aliada no momento de separar valores a pagar, receber, fornecedores, clientes e datas. Ela pode, ainda, refletir o dia em que o dinheiro entrou ou saiu da conta.

  1. Controle a inadimplência de seus clientes

O caixa de uma empresa não pode se manter saudável se muitos clientes estiverem inadimplentes. Por isso, vale investir em empresas de cobrança terceirizada, como a Help Cobranças, para elevar suas chances de reaver débitos e manter suas contas no azul, controlando as contas a pagar e receber de maneira eficiente.

Especialistas em cobrança terceirizada, nós, da Help Cobranças, temos profissionais que utilizam as melhores ferramentas e abordagens para negociar com inadimplentes da melhor forma. Fale conosco e veja como podemos ajudar o seu negócio a se manter saudável e equilibrado!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crie um plano de ação para cobranças e reduza perdas financeiras

Crie-um-plano-de-ação-para-cobranças-e-reduza-perdas-financeira

Cobrar um cliente que está prestes a se tornar inadimplente é algo delicado, mas inevitável para garantir a saúde do seu negócio. Com um plano de ação para cobranças é possível facilitar esse processo e aumentar a chance de sucesso, sabia?

Esse plano guiará os procedimentos e prazos necessários para que as cobranças sejam feitas da maneira mais eficiente.

Para te ajudar nesse processo, a seguir, elaboramos algumas dicas de como criar um plano de ação para cobranças e reduzir perdas financeiras:

 

  1. Faça cobranças pré-vencimento

A cobrança preventiva é feita antes do vencimento de um débito e ajuda a minimizar os riscos de inadimplência dos clientes. Ela é feita por meio de ligação ou contato via SMS para confirmar a data de pagamento, questionar se o boleto foi recebido e se é necessário algum tipo de ajuda.

Ao fazer isso você aumenta as chances de identificar eventuais problemas e tem tempo para identificar problema e intervir para que o pagamento seja feito dentro do prazo.

  1. Alimente um histórico de pagamento dos clientes

Faça um histórico dos clientes tendo como base outros pagamentos para controlar quem paga em dia, quem atrasa eventualmente e quem não cumpre os prazos.

Assim, você consegue direcionar as ações de cobrança e aplicar métodos mais efetivos antes que os pagamentos atrasem.

  1. Avalie a melhor forma de cobrança

É preciso ter muito cuidado para não realizar uma cobrança abusiva. Por isso, avalie o perfil dos clientes e veja se e-mail, SMS, ligações ou correspondência é a melhor forma de abordá-lo.

Empresas especializadas nesse tipo de serviço, como a Help Cobranças, podem identificar a maneira ideal de abordar o cliente e fazer esse trabalho de forma profissional e com as ferramentas adequadas para obter mais sucesso.

  1. Crie regras de cobrança

Defina medidas que devem ser tomadas de acordo com o prazo decorrido do vencimento. Por exemplo: 2 dias após o vencimento, enviar SMS; 15 dias, ligar, e assim por diante.

  1. Conte com os serviços de uma empresa de cobrança

Empresas de cobrança terceirizada podem aplicar essas e muitas outras premissas na hora de cobrar seus clientes, reduzindo consideravelmente os índices de inadimplência do seu negócio.

Com tecnologia, conhecimento e profissionais especializados nisso, a Help Cobranças te ajuda a recuperar o crédito de sua empresa, que, sem a tarefa de cobrar clientes, pode focar nas ações internas e na conquista de novos consumidores.

 

Como negociar com o cliente na venda de um produto ou serviço?

Como negociar com o cliente na venda de um produto ou serviço?

Um bom relacionamento com o cliente é essencial para que os negócios prosperem e você conquiste mais interessados no seu produto ou serviço, mas negociar com o consumidor é essencial para evitar prejuízos e, principalmente, a inadimplência.

Quando adquire um serviço ou produto, o cliente, na maior parte das vezes, pede desconto, certo? Porém, cabe a você ter bom senso para não ceder demais e afundar o negócio.

Para te ajudar nessa tarefa, a seguir, elaboramos algumas dicas de como negociar com o cliente na venda de produtos e serviços:

O desconto é inviável às vezes. Saiba dizer “não”

De nada adiantar tentar conquistar o cliente dando descontos se, depois, você ficará no prejuízo. Quando isso acontecer e o desconto não for possível, tenha uma postura forme, educada e atenciosa, explicando o porquê de manter esse preço.

Pense que, em alguns casos, é melhor não ter pressa na negociação e fazer tudo com calma. Isso evita perdas e até um acordo com alguém que, lá na frente, pode se transformar em um cliente inadimplente.

Ofereça benefícios para agradar o cliente

Caso um desconto não seja possível, lembre-se que existem alternativas para agradar o cliente. Brindes, condições especiais como prioridade de entrega, instalação grátis ou montagem de um equipamento, por exemplo, são alternativas.

Sempre priorize os pagamentos à vista

Caso você precise dar descontos, escolha sempre os que forem para pagamentos à vista, já que em transações com cartão de crédito, a empresa deverá pagar taxas. Nas vendas com cheque ou crediário, há o risco de inadimplência. Quando o cliente paga em dinheiro, facilita seu fluxo de caixa e você não corre riscos.

Evite ceder a barganhas logo de cara

Mesmo que o preço de um produto ou serviço tenha margem de 10% de desconto, evite ceder logo que o cliente pedir descontos. Essa dica ocorre porque, se você baixar o valor de cara, o cliente e poderá pensar que pode reduzi-lo ainda mais e continuar insistindo.

Independentemente da sua técnica de negociação, é fundamental atentar para os riscos de qualquer transação efetuada sem pensar na margem de lucro ou na forma de pagamento escolhida pelo cliente.

Se você já passou por essa experiência e tem muitos clientes inadimplentes, é hora de reaver esses valores. Fale com a Help Cobranças e veja como uma empresa de cobrança terceirizada pode te ajudar a receber esses débitos com uma equipe 100% experiente e profissionalizada!

 

 

 

Como gerir contratos recorrentes e ter eficiência na cobrança

Como-gerir-contratos-recorrentes-e-ter-eficiência-de-cobrança

Uma gestão de contratos eficientes precisa ter foco em seu desempenho. Para que isso aconteça, é necessário ter eficiência na cobrança e avaliar modalidades de pagamento para aumentar as opções do cliente.

Imagine que uma companhia de alto faturamento consiga, com uma boa gestão de contratos recorrentes, ter 1% de melhora no número de transações negadas. Esse valor já representa muito, não é mesmo?

Com base nessas constatações, concluímos que gerir contratos de maneira eficaz é fundamental para se manter saudável financeiramente, mas conseguir isso nem sempre é fácil.

Para te ajudar nessa tarefa, a seguir, elaboramos um pequeno guia para que você entenda a importância da gestão de contratos recorrentes e consiga aplicar algumas premissas no dia a dia da sua empresa:

O que é gestão de contratos recorrentes?

A gestão de contratos recorrentes trata-se das atividades necessárias para monitorar todas as obrigações assumidas em um contrato.

Para que ela seja eficiente, é preciso cumprir metas estratégicas que garantam o recebimento do valor proposto ao cliente – o que é um desafio constante para as organizações.

Como gerir contratos recorrentes de maneira eficaz?

As quatro principais medidas para gerir contratos recorrentes de maneira eficaz são:

  1. Garantir a adimplência dos clientes, monitorando as razões de possíveis atrasos e cancelamento, tomando ações preventivas para evitar que isso aconteça. Aqui, valem lembretes automatizados, avisos de falhas no pagamento e oferecimento de meios adicionais de pagamento.
  2. Disponibilize a opção de autoatendimento, pois ela oferece mais agilidade nos processos, resultando em mais eficiência e, consequentemente, mais produtividade.
  3. Selecione métricas de acompanhamento. As métricas de acompanhamento de pagamentos únicos são diferentes dos pagamentos recorrentes. Por isso, é essencial avaliar a taxa de crescimento, de cancelamento, ticket médio, lifetime value (LTV), ou seja, a média da receita gerada por cliente durante o tempo em que o contrato permanece ativo.

Outros indicadores importantes são o CAC (custo de aquisição do cliente), que é o total de despesas de venda dividido pelo número de clientes, bem como o payback, ou seja, o tempo necessário para o cliente pagar o seu CAC.

  1. Invista na tecnologia, apostando em softwares que aumentem a agilidade. Isso pode incluir sistemas de gestão integrada, aplicativos e centrais inteligentes para evitar retrabalhos e confusões.

Aumente a eficiência da sua cobrança com a Help Cobranças

Somos uma empresa com forte atuação no mercado de cobranças e, por isso, entendemos de boas práticas, gestão eficiente de contratos e abordagens de cobrança.

Se você tem clientes inadimplentes e não sabe mais o que fazer, fale conosco. Temos os melhores profissionais do segmento e alta taxa de recebimento de dívidas. Basta ligar e conversar com um de nossos especialistas para iniciar um trabalho de cobrança terceirizada conosco!

5 aplicativos para cuidar das finanças da sua empresa

5-aplicativos-para-cuidar-das-finanças-da-sua-empresa

Se não forem bem gerenciadas, as finanças de uma empresa podem levá-la a uma situação crítica e até mesmo à falência. Com o número de clientes inadimplentes aumentando, é importante recorrer a ferramentas como aplicativos para cuidar das finanças da sua empresa.

Fáceis de utilizar, úteis no dia a dia e elaborados para auxiliar na rotina empresarial, os aplicativos para controle de finanças otimizam processos e racionalizam o uso de recursos dentro da empresa.

A seguir, listamos os cinco principais aplicativos de controle de finanças. Veja qual melhor se adapta às suas necessidades e desfrute dos benefícios da tecnologia!

  1. Guia Bolso

Um dos mais conhecidos aplicativos de gestão financeira empresarial, o Guia Bolso permite a sincronização entre as contas da empresa e o app, facilitando a rotina do negócio.

Além de facilitar a rotina, esse app evita erros, ajudando na criação e análise de entradas e saídas. Seu uso, portanto, permite uma análise gerencial da empresa como um todo.

O Guia Bolso está disponível tanto para Android quanto para IOS.

  1. ZeroPaper

O ZeroPaper, disponível tanto para Android quanto para iOS, oferece diversas funcionalidades aos usuários, tais como fluxo de caixa para entender a situação financeira da empresa.

Outro benefício do app, que cobra uma taxa dos usuários após 30 dias, é que ele funciona em diferentes dispositivos, facilitando o processo de tomada de decisão.

  1. ContaAzul

O ContaAzul, que também se destaca para a tarefa de controle financeiro empresarial, viabiliza gestão de vendas, controle financeiro e planejamento em geral.

Suas funções variam de acordo com o tipo de plano do usuário e número de boletos. Fácil de usar, rápido e seguro, é o preferido entre os empreendedores.

  1. Money Wise

Disponível apenas para Android, o Money Wise oferece a possibilidade de marcar as transações com etiquetas, criando uma organização mais lógica de gastos, o que contribui para acomoanhar melhor os recursos de um negócio.

Ele permite, ainda, criar orçamento e definir metas, como reduzir gastos, sair do vermelho ou gerenciar os custos de uma empresa da melhor forma.

  1. Organizze

O Organizze  é um app que oferece versões de testes para os usuários conhecerem a plataforma melhor. Com alerta de contas a pagar e receber, ele pode ser acessado por celular ou computador.

Com layout fácil e prático, o Organizze viabiliza planejamento, controle de gastos e permite que você identifique para onde vai o seu dinheiro.

Agora você já tem as ferramentas adequadas para cuidar das finanças da sua empresa. Porém, se mesmo assim você sentir que possui muitos clientes inadimplentes e precisa de uma solução de cobrança, conte com a Help Cobranças.

Temos uma equipe de profissionais treinados com as melhores abordagens para garantir que você receba esses débitos – e o melhor é que você só nos paga se conseguir reaver o seu dinheiro!

Como antecipar recebíveis pode garantir a saúde do seu negócio

Como-antecipar-recebíveis-pode-garantir-a-saúde-do-seu-negócio

Planejar é a palavra-chave para garantir a saúde financeira das empresas, já que clientes inadimplentes e atrasos podem surgir a qualquer momento. Por isso, já pensou que antecipar recebíveis pode garantir a saúde do seu negócio?

Empresários sabem que imprevistos acontecem e podem ir desde falta de pagamentos até entrada de muitos clientes de uma só vez ou contratações imediatas, que exigem planejamento e uma reserva financeira.

Caso um negócio não possua essa reserva, contratar um empréstimo é uma opção, mas e se a sua empresa puder antecipar um dinheiro que é dela? O resultado é melhor ainda!

Vantagens de antecipar recebíveis

Ao adotar a antecipação de recebíveis você, ao contrário do empréstimo, não tira dinheiro do caixa da sua empresa. Nessa solução, uma instituição antecipa para você um dinheiro seu, porém que só fará parte do patrimônio da empresa quando o cliente pagar.

Ao antecipar esse recebimento você garante a saúde do fluxo de caixa e não compromete o orçamento mensal. Há, obviamente, taxas sobre essa transação, porém elas costumam ser menores do que as cobradas pelos empréstimos.

Nesses momentos, a dica é pesquisar. Há empresas que oferecem a antecipação de recebíveis sem a cobrança de IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras). Com isso, você pode movimentar o caixa do negócio e se concentrar em seu desenvolvimento.

Relação entre antecipação de recebíveis e inadimplência

Quando uma empresa tem diversos clientes inadimplentes – situação que pode atingir qualquer negócio – a antecipação de recebíveis evita que pagamentos sejam atrasados e que seja preciso recorrer a um empréstimo.

O que acontece, porém, é que não basta apenas adiantar recebimentos e não cuidar das pendências financeiras. Por isso, é muito importante investir em um serviço de qualidade para realizar as cobranças de inadimplentes.

Uma empresa especializada como a Help Cobranças, há anos nesse mercado, conta com profissionais capacitados para entender a situação do seu negócio e abordar o cliente com dívida da melhor forma.

Ao utilizar as ferramentas e estratégias adequadas, as chances de reaver valores em atraso são muito grandes. E o melhor de tudo é que a relação com o cliente não é quebrada, então ele pode voltar a comprar quando estiver com uma situação financeira melhor!