Por que as cobranças feitas internamente quase nunca dão resultados?

Por que as cobranças feitas internamente quase nunca dão resultados

Uma empresa de cobrança terceirizada nem sempre é a primeira escolha de quem possui clientes inadimplentes. Isso porque grande parte dos administradores têm a crença de que esse tipo de serviço dá poucos resultados e pode ser feito por uma equipe interna, destacada especificamente para o trabalho.

O que a maioria desses gestores não sabe, no entanto, é que cobranças feitas por pessoas das áreas financeiras ou administrativas que não têm um treinamento específico em relacionamento com clientes inadimplentes geram poucos resultados, já que as técnicas de abordagem são incorretas e a estratégia de negociação, idem.

Estimativas do SPC Brasil apontam que quase 60 milhões de brasileiros estão com o nome negativado atualmente – cerca de 35% da população com idade entre 18 e 95 anos. Os bancos são os maiores credores, mas os setores de comércio, comunicação, água e luz também são responsáveis por boa parte dessas pendências.

Com tantos devedores, investir em uma solução eficiente de cobrança parece ser o melhor passo a se tomar para reaver débitos, porém, se criada internamente, essa solução tende a falhar. A seguir, damos algumas razões para isso:

  1. Cobrar é chato e desgastante

Imagine ligar para vários devedores para fazer uma cobrança de débitos pendentes. Você entra em contato, a pessoa às vezes não atende, diz que está indisponível ou, quando fala com você, afirma que vai pagar a dívida, mas não dá indícios de que isso acontecerá logo.

Se você não tiver as ferramentas adequadas para negociar com essa pessoa ficará estagnado nesse passo do contato inicial e, provavelmente, nunca receberá o valor pendente. Além disso, esse processo se tornará chato e enfadonho, pois não gerará resultados.

  1. Fazer cobranças internamente desvia o foco da empresa

Destacar colaboradores para exercer a tarefa de cobradores tira completamente o objetivo central do negócio, que é conquistar mais clientes, entregar projetos e aumentar o faturamento. Com isso, os processos são comprometidos e a performance geral tem uma queda, já que parte da mão de obra está empenhada em cobrar os clientes inadimplentes.

  1. Há muito retrabalho na cobrança feita de dentro das empresas

Grande parte das companhias que ainda não terceirizam seus processos de cobrança percebe, ao final de um ciclo, que pode ser mensal, semestral ou anual, que poucos resultados foram conquistados e houve muito retrabalho.

O motivo disso é a falta de um sistema robusto de gestão de cobranças, com ferramentas para agir no fluxo completo do processo de recuperação de crédito – algo que apenas as empresas de cobrança possuem.

Os motivos para pensar – e repensar – antes de optar por internalizar os processos de cobrança da sua empresa vão muito além dos citados acima, já que você pode apenas perder tempo e dinheiro e, ao final, continuar sem receber as pendências.

Avaliar a possibilidade de trabalhar com uma empresa de cobrança terceirizada pode ser a maneira mais prática, saudável e econômica para que uma companhia receba dos inadimplentes e não comprometa seus processos. Pense nisso!

Você conhece os riscos de manter uma cobrança interna?

Você conhece os riscos de manter uma cobrança interna?

Instituições dos mais variados portes e segmentos necessitam de uma área financeira para controlar  o recebimento e a cobrança, bem como reaver débitos o quanto antes. O problema é que algumas empresas ainda não se deram conta dos riscos.

Não é raro que companhias destaquem um determinada pessoa para executar o trabalho de cobrança a inadimplentes, porém, na maioria das vezes, ela não recebeu treinamento adequado e não sabe bem como abordar o cliente na hora de receber.

Os riscos de não terceirizar cobranças são inúmeros, mas, dentre os principais, podemos listar os seguintes:

Perda de bom profissional que se transforma em péssimo cobrador

Uma pessoa que trabalhe na área financeira não necessariamente entende de técnicas de cobrar. Administradores, idem.

Por isso, ao destacar um bom profissional para realizar o trabalho de cobrança em vez de terceirizar esse serviço uma empresa corre riscos de perder um excelente funcionário e ganhar um péssimo cobrador, que não conseguirá reaver valores pendentes.

Abordagem inadequada e resultado negativo com inadimplente

Se o profissional não recebe um treinamento adequado em cobrança, com técnicas e ferramentas ideais para abordar o devedor, provavelmente ele não terá êxito em reaver valores em atraso, gerando apenas gastos e perda de tempo para a empresa.

Gastos adicionais com profissionais alocados

Quem trabalha com cobranças possui cursos nesse segmento e experiência para realizar a melhor abordagem com inadimplentes. Se um negócio decide internalizar seus serviços de cobrança precisa contratar esses profissionais e alocá-los, o que gera inúmeros gastos e encargos trabalhistas.

Se forem analisados os pontos positivos e negativos de internalizar este serviço é possível concluir-se que, na grande maioria dos casos, optar por uma cobrança terceirizada é a opção mais econômica, assertiva e que gera maior possibilidade de receber valores pendentes.

Basta fazer as contas na ponta do lápis e ver como, na prática, uma cobrança terceirizada é a melhor escolha.

Como escolher a melhor empresa de cobrança

Como escolher a melhor empresa de cobrança

Quando uma empresa decide que é o momento de optar por uma empresa de cobrança terceirizada se depara com a difícil tarefa de escolher a melhor. Mas você sabe como se faz isso?

Se escolhida corretamente, uma empresa de cobrança pode reaver grande parte dos débitos de clientes inadimplentes, contribuindo para ajustar a receita e melhorando a saúde financeira de um negócio.

Se você está nessa fase de como escolher a melhor empresa de cobrança, a seguir, damos algumas dicas para que você tenha as maiores chances de fazer a opção certa e colher bons frutos. Acompanhe!

Pesquise empresas de cobrança com boa reputação

Verifique a opinião de clientes e reputação das empresas de cobrança terceirizadas. Fuja das que têm muitas reclamações ou pendências, já que, provavelmente, elas não terão capacidade de cobrar seus clientes sem perdê-los, algo que exige muito profissionalismo e experiência.

Além de precisar confiar no serviço de uma empresa de terceirização, é essencial ter a certeza de que ela é séria, afinal, ela terá acesso a todos os dados financeiros e pessoais de seus clientes.

Não considere apenas a taxa de serviço na escolha

No momento de escolher a melhor empresa, é importante considerar diversos pontos importantes em vez de apenas optar pela que oferece menos taxa de serviço. Empresas com experiência, em geral, conseguem reaver mais capital para os clientes, ao passo que as mais baratas e relativamente novas  muitas vezes não chegam a esse resultado.

Pesquise o know-how da empresa

É fundamental dominar as melhores técnicas de cobrança e contar com profissionais treinados de maneira eficiente para conseguir ótimos resultados. Por isso, verifique se a empresa atua no seu mercado e tem vasto conhecimento em cobranças nesse segmento.

Verifique as opções de pagamento oferecidas

Antes de contratar uma empresa de cobrança, veja se ela oferece diversas formas de pagamento aos seus clientes. Para aumentar as chances de receber é muito importante ter um bom portal de negociação, oferecendo variantes para quitar as dívidas. Boleto, cartão de crédito e transferência bancária são opções que devem ser consideradas.

Diante dessas informações e após uma pesquisa bem feita sobre possíveis fornecedores você se sentirá mais seguro para escolher a melhor empresa de cobrança. Lembre-se de que, quanto mais séria e experiente a empresa for, maiores são as chances de você reaver o capital.

Vantagens de se terceirizar a cobrança de empresas

Vantagens de se terceirizar a cobrança de empresas

A terceirização, embora já tenha superado diversos obstáculos e preconceitos do mercado, ainda precisa se provar como a melhor alternativa para inúmeras empresas. Entretanto, em muitas ocasiões ela se destaca por ser especializada e deixar o fluxo de trabalho de uma companhia mais dinâmico e eficiente.

Quando se fala especificamente de cobrança, muitas empresas podem se perguntar “por que devo terceirizar a cobrança?”. A resposta engloba diversos aspectos, mas passa, especialmente, pela eficiência que empresas de cobrança têm em reaver dívidas.

Se você ainda não se convenceu de que terceirizar a cobrança de empresas é uma escolha inteligente e correta, a seguir, apontamos algumas razões para considerar essa possibilidade:

Possibilidade de dedicar o tempo à busca por novos clientes

Todos sabemos que cobrar dívidas é uma tarefa cansativa e burocrática, que toma muito tempo e nem sempre gera os resultados esperados. Com a terceirização da cobrança você e sua equipe têm mais tempo livre para conquistar novos clientes, melhorar os negócios e rever o planejamento, por exemplo.

A cobrança será feita por profissionais especializados nisso

Pessoas capacitadas e que têm conhecimento das mais variadas técnicas de cobrança são as que entram em contato com devedores e cobram atrasos. Na terceirização desse tipo de serviço é possível reverter situações desfavoráveis e, ainda, ter menos dor de cabeça, já que todo o processo é conduzido por quem entende do assunto.

Sua empresa terá menos custos com a terceirização

A tarefa de montar uma área especializada em cobrança e treinar profissionais para exercer essa função demanda espaço, investimento e gastos com salários, benefícios, etc. Ao terceirizar o serviço de cobrança é possível, sim, gastar muito menos com essa atividade, pois os profissionais estão alocados em outro lugar e apenas prestam serviços à sua empresa.

Os resultados são obtidos com mais facilidade

Quando os serviços de cobrança são realizados internamente, é comum que os profissionais deixem a situação se agravar até cobrarem o devedor. Com uma empresa de cobrança terceirizada essa questão é abordada e enfrentada tão logo é identificado o atraso no pagamento. Assim, as chances de receber são maiores.

Quer mais razões para terceirizar seus serviços de cobrança? Entre em contato com a Help Cobranças e converse com um de nossos especialistas. Certamente temos a solução ideal para o seu negócio!

Quando é o momento de terceirizar a cobrança?

terceirizar a cobrança

As oscilações da economia, com seus altos e baixos, e o desaquecimento de alguns setores fazem com que algumas empresas se deparem com um problema grave: o aumento da inadimplência, que pode gerar problemas financeiros graves, a menos que seja adotada a terceirização de cobrança.

Ao flexibilizarem as condições de pagamento e aceitarem mais riscos, muitas companhias aumentam, sim, o faturamento, mas, ao menor sinal de crise, as coisas começam a complicar. Se medidas não forem tomadas nesse momento, a inadimplência pode ser transformar em uma bola de neve, trazendo sérios prejuízos à instituição.

É claro que cada organização tem suas prioridades e processos, mas uma coisa é fundamental: terceirizar a cobrança antes que você não consiga reaver seu capital.

Como entender o momento de terceirizar a cobrança

Alguns sinais dão o alerta de que é a hora certa de contratar um serviço especializado em cobrança. Para te ajudar a identificá-los, listamos, a seguir, os pontos que merecem atenção:

  • Cobranças têm ciclos. É importante respeitá-los para não perder o momento de reaver pagamentos;
  • Em geral, as empresas devem utilizar sua equipe interna por, no máximo, 30 dias;
  • A terceirização deste serviço entra em cena caso essa cobrança inicial não tenha sucesso. É fundamental, portanto, não esperar que se passe muito tempo;
  • A companhia deve concentrar seus esforços recentes e que têm mais chance de retorno. Enquanto isso, a empresa de cobrança terceirizada cuida dos vencimentos mais antigos.

Os benefícios de contratar uma empresa de cobrança terceirizada

Quando um negócio terceiriza seus serviços a uma empresa focada nisso ela passa a contar com mão de obra especializada e profissionais que executam esse trabalho com diferentes estratégias de cobrança, pois recebem treinamento específico para isso.

Os benefícios, além dos citados acima, estendem-se para a possibilidade de a empresa contratante ficar livre para gerenciar seus negócios e focar em atrair novos clientes. Seus problemas ficam todos por conta da empresa terceirizada.

Importante: é recomendado,  que uma empresa terceirizada funcione como um braço da área financeira das organizações e ambas devem atuar em parceria.

Diante dos aspectos levantados acima e, claro, das suas necessidades, você avalia que seja o momento de terceirizar a cobrança da sua empresa?

Help Cobranças, uma empresa especializada na recuperação de crédito.

5 erros de gestão que elevam a inadimplência escolar

Inadimplência escolar

O considerável aumento da inadimplência em escolas e universidades é um dos maiores problemas das instituições de ensino e requer atenção especial dos gestores. Se esse é o seu caso, fica a pergunta: você sabe lidar com essa questão da forma correta?

Uma das principais medidas tomadas pelos gestores para combater a inadimplência escolar é cuidar do problema quando ele já trouxe prejuízos, porém a grande maioria não se preocupa em prevenir esse tipo de situação.

Quando se trata de pagamentos de mensalidades, é normal que algumas fiquem em atraso ao final do mês, porém, quando a inadimplência escolar começa a comprometer o orçamento de uma instituição, aí temos um problema.

Para te ajudar a identificar se sua empresa está no caminho certo, a seguir, listamos cinco erros de gestão que levam à inadimplência. Acompanhe:

  1. Não calcular o índice de inadimplência escolar

Avaliar a situação financeira de uma instituição de ensino é fundamental para mensurar o nível de inadimplência de seus alunos. Em alguns casos, esse alerta pode ajudar a tomar medidas preventivas ou, em situações mais graves, a iniciar medidas judiciais.

O cálculo do índice de inadimplência escolar deve ser feito da seguinte maneira:

Valor total de mensalidades não pagas / valor total de mensalidades cobradas

Se depois dessa conta você chegar a um índice de inadimplência menor que 2%, sua instituição está saudável financeiramente. De 2 a 3% temos um índice satisfatório, ao passo que mais de 3% indica uma situação crítica.

  1. Apostar em alunos que não se enquadram em seu público

Quando um aluno inadimplente realmente não tem condições de pagar a mensalidade, parte da responsabilidade disso é da escola, que matriculou um estudante fora do seu perfil. A dica, aqui, é deixar bem claro quanto custam os seus serviços e se posicionar de maneira adequada no mercado.

  1. Ausência de controle dos pagamentos

Controles financeiros burocráticos e com baixa eficiência prejudicam a cobrança de mensalidades, pois não há um monitoramento de quem está inadimplente, fazendo com que um quadro crítico fique ainda pior.

Com uma ferramenta que indica quem possui mensalidades em aberto é possível identificar quem está em atraso e tentar reverter a inadimplência escolar o quanto antes.

  1. Estar fechado à negociação

Uma simples negociação pode ajudar um aluno a sanar suas dívidas com uma instituição de ensino. Entretanto, o problema é que alguns locais não têm disponibilidade para negociar e são pouco flexíveis. Parcelar o valor é uma das medidas que ajudam a reverter essa situação.

  1. Falta de opções práticas de pagamento

Alguns casos de inadimplência escolar ocorrem por simples esquecimento das pessoas, sabia? Isso acontece quando a instituição não disponibiliza maneiras práticas de pagar a mensalidade e a forma de combater esse problema é emitir boletos em vez de fazer o aluno ou seus pais irem à secretaria para acertar o pagamento.

Agora que você já sabe quais são os principais problemas que levam ao aumento da inadimplência escolar é hora de fazer um diagnóstico da sua situação. Em alguns casos, uma assessoria especializada em cobranças como a Help Cobranças pode ajudar a resolver essa questão. Avalie!

Desemprego e recessão levam a inadimplência escolar

Inadimplência escolar

Nos últimos anos, as taxas de inadimplência nas escolas cresceram em todo o Brasil. O motivo engloba desde as altas taxas de desemprego até a recessão econômica, que obrigou muitas famílias e alunos a adiarem pagamentos. Diante desse cenário todos perdem, mas como evitar que as perdas sejam muito grandes?

Primeiramente, é fundamental conhecer as taxas de inadimplência quando o assunto é escolaridade. Segundo um levantamento do Serasa Experian, nos últimos três anos, esse número subiu para 22% nos ensinos Infantil e Fundamental e 38% para o Ensino Superior.

Por que a inadimplência escolar está aumentando no Brasil?

Com alto índice de desemprego, que atingiu a taxa de 12,2% no último trimestre de 2017, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), muitas pessoas conseguem uma renda extra com trabalho informal, mas nem sempre é possível arcar com os custos de educação, o que obriga alguns pais e alunos a atrasarem suas mensalidades.

Como a inadimplência prejudica a todos – incluindo os quem pagam em dia

Gastos até então eleitos como prioridade pelas famílias, como a educação, foram cortados por grande parte das famílias brasileiras, vítimas do desemprego, da alta da inflação ou de imprevistos econômicos. Quanto menos alunos nas instituições de ensino, maiores os custos da mensalidade, o que acaba onerando demais os que conseguem se manter em uma instituição privada de ensino.

Como reduzir os prejuízos causados pela inadimplência

A inadimplência escolar pode ser minimizada com tratativas de negociação por parte da instituição e ensino e o aluno – ou sua família, caso trate-se de Ensino Infantil ou Médio. Há, ainda, assessorias especializadas na recuperação de crédito, que conseguem viabilizar um acordo entre ambas as partes. Quanto antes feita essa negociação, melhor para todos.

Atualmente, são mais de 60 milhões de consumidores brasileiros na lista de inadimplentes. Por isso, conhecer bem o cliente, especialmente o que paga por serviços educacionais, é muito importante para ter sucesso na negociação e evitar perdas. Entenda suas necessidades e dificuldades para, então, pensar em um acordo viável para ele e benéfico para o seu negócio.

No momento de negociar com inadimplentes é essencial ter em mente que soluções customizadas para cada cliente e estratégias bem definidas são fundamentais para que uma instituição de ensino cresça de maneira sustentável e sem perdas financeiras.