Indenização e perda do cliente: os riscos da cobrança abusiva

Indenização e perda do cliente os riscos da cobrança abusiva

Cobrar inadimplentes é um direito de todas as empresas que têm pendências financeiras com clientes. Entretanto, essa cobrança deve ser feita da maneira correta para que não se transforme em uma cobrança abusiva.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) — Lei n. 8.078/90 —, regulamenta a cobrança de dívidas, mas há algumas regras que não devem ser ultrapassadas para que a situação se vire contra o seu negócio, gerando prejuízos.

Primeiramente, é fundamental não expor o consumidor ao ridículo, bem como submetê-lo a constrangimentos ou ameaças. Mas como, então, cobrar um cliente de maneira assertiva e sem riscos?

Os riscos da cobrança abusiva para o seu negócio

É permitido cobrar um inadimplente por meio de telefonemas ou correspondências, bem como incluir seu nome em órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC e Serasa. É possível, ainda, tentar receber o débito judicialmente.

O que acontece, na maioria dos casos, é que profissionais sem treinamento em cobrança ultrapassam os limites e, vez de recuperar os valores, acabam trazendo mais problemas para a empresa.

Para que sua empresa não corra esse risco, é essencial evitar algumas atitudes, que listamos a seguir:

  • Ligar em excesso – essa prática é considerada abusiva;
  • Enviar correspondência com identificação de dívida – isso expõe o cliente e é proibido. Correspondências não devem ter identificação específica no envelope;
  • Divulgar a inadimplência do cliente a terceiros;
  • Interferir no descanso, trabalho ou lazer do consumidor;
  • Ameaçar, tanto física quanto moralmente.

Possíveis consequências de uma cobrança abusiva

Além de desgastar a relação com o consumidor e eliminar quaisquer chances de ele voltar a comprar serviços e produtos da sua empresa quanto retomar sua saúde financeira, a cobrança abusiva faz com que ele fale mal do seu negócio para outras pessoas, desgastando ainda mais a relação.

Caso seja confirmada uma situação de ameaça, coação, constrangimento físico ou moral, bem como afirmações falsas, a pena é de detenção de três meses a um ano e multa.

Ações indenizatórias também podem ser pedidas pelo cliente que sentir que foi cobrado de maneira abusiva. Caso sejam confirmados os danos, você ainda pode ter de pagar um valor ao cliente inadimplente, elevando o prejuízo.

Como não errar ao conduzir uma cobrança de inadimplente

O serviço de cobrança terceirizada é a melhor forma de abordar o cliente com dívidas. Profissionais treinados e com as melhores ferramentas de cobrança garantem uma negociação amigável, com mais chances de receber o dinheiro de volta.

A Help Cobranças atua nesse segmento há décadas. Fale com um de nossos especialistas e veja como trabalhamos para recuperar valores e manter o bom relacionamento com o cliente, que pode voltar a comprar com você no futuro.

Inadimplência: entenda a diferença entre SPC e SCPC

Inadimplência entenda a diferenca entre SPC e SCPC

Quando alguém se torna inadimplente, a primeira coisa que vem à mente é que, a partir desse momento, seu nome ficará “sujo” nos órgãos de proteção ao crédito, mas qual é a diferença entre SPC e SCPC?

As duas maiores prestadoras de serviços de proteção ao crédito Brasil têm siglas parecidas, mas significados diferentes. SPC é o Serviço de Proteção ao Crédito, ao passo que SCPC é o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

A seguir, explicamos como surgiram essas instituições e como elas trabalham. Entender a diferença entre elas é fundamental para, inclusive, saber como retirar seu nome desses órgãos quando estiver inadimplente.

Como surgiram o SPC e o SCPC?

Em 1955, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), foi designada para centralizar os dados do comércio lojista. Assim, criou-se o SPC, primeiro órgão formal voltado à proteção do crédito. Já o SCPC tem menos de uma década de existência e, por isso, é um órgão relativamente novo.

Como alguém vai parar no SPC e no SCPC?

O cadastro de pessoas físicas ou jurídicas é negativado à medida em que títulos emitidos por empresas não são pagos. Se a tentativa de negociação falha e o cliente não paga a dívida, o CNPJ ou CPF do devedor é incluído em uma base de dados de clientes negativados.

Para retirar o nome dessas instituições basta quitar o valor do título, solicitando à empresa para remover os dados do devedor dessa base de clientes. Assim, essa pessoa deixa de ter restrições de crédito.

Quais são as diferenças entre SPC e SCPC

As principais diferenças entre SPC e SCPC são, além da origem, já que o SPC é muito mais antigo, é a administração das duas. O SCPC é gerido pela Boa Vista Serviços, ao passo que o SPC é administrado pela empresa SPC Brasil e tem o maior banco de dados de informações de crédito da América Latina.

As duas empresas realizam serviços semelhantes, mas, pela vasta presença no mercado e longa atuação, quando se fala em inadimplência, o SPC logo vem à mente. Entretanto, SCPC e instituições como o Serasa Experian também atuam no mesmo segmento.

Basicamente, o SPC realiza análise de crédito, prospecção de clientes, gestão de carteira, cobrança e recuperação e certificação digital. O SCPC presta os mesmos serviços que o SPC, porém realiza também o serviço de cadastro positivo, consulta de cheques e de veículos.

Conheça a Help Cobranças e negocie com inadimplentes

Uma das estratégias de negociação mais realizadas pelas empresas com alto índice de clientes negativados nos órgãos de proteção ao crédito é a cobrança terceirizada, especialidade da Help Cobranças.

Temos uma equipe de profissionais altamente treinados e capacitados para utilizar, da melhor forma, as ferramentas de cobrança e estratégias de negociação, minimizando perdas para nossos clientes e aumentando as chances de reaver débitos.
Fale conosco, conheça nosso trabalho e veja como podemos te ajudar a combater a inadimplência!

 

Como cobrar inadimplentes e evitar processos na justiça

Como cobrar inadimplentes e evitar processos na justiça

O Conselho Nacional de Justiça estima que haja, atualmente, cerca de 110 milhões de processos em trâmite, sendo que muitos ainda não foram julgados. Pensando nisso, acionar inadimplentes na justiça não é boa ideia, mas como cobrá-los, então?

Lento, caro e, muitas vezes, ineficaz, um processo contra um cliente inadimplente gera uma enorme dor de cabeça e, geralmente, não traz o valor devido mesmo com a intervenção de um juiz.

Pensando nisso e em facilitar o dia a dia de uma empresa, bem como minimizar as perdas, elencamos algumas maneiras de cobrar inadimplentes e evitar a justiça. Confira:

Como cobrar inadimplentes e evitar processos na justiça

Quem administra uma empresa sabe que dinheiro parado é sinônimo de prejuízo. E que altos níveis de inadimplência podem, em algumas situações, contribuir para a ruína de um negócio.

Por isso mesmo, entrar na justiça para cobrar inadimplentes não é a melhor opção e deve ser considerada como última alternativa, já que o sistema judiciário brasileiro é lento e caro.

Diante desse cenário, a melhor solução para negociar dívidas com inadimplentes é investir em um serviço de cobrança terceirizada, com profissionais qualificados e treinados para realizar a abordagem ideal.

Tentativas de conciliação utilizando ferramentas tecnológicas ajudam a estreitar o relacionamento com o cliente a facilitar a negociação. Com um profissional que utilize as abordagens corretas, a chance de recuperar seu dinheiro fica muito maior.

Por que investir em uma empresa de cobrança terceirizada

Empresas de cobranças terceirizadas fazem todo o trabalho de cobrança necessário para recuperar as dívidas de uma companhia. Sendo assim, não é preciso investir na contratação de pessoal e nem perder tempo com ligações e ações de cobrança.

A conciliação gera cerca de 80% de sucesso nas negociações fora do judiciário e, por isso, é uma opção muito mais eficiente e rápida para reverter dívidas e manter o seu fluxo de caixa funcionando bem.

A Help Cobranças, presente nesse mercado há décadas, é especializada em realizar cobranças de inadimplentes. Nossos profissionais são treinados constantemente e aplicam as melhores estratégias de negociação, utilizando ferramentas modernas e assertivas.

Fale conosco e veja como podemos ajudar o seu negócio a combater os altos níveis de inadimplência!

Por que um cliente fica inadimplente?

Por que um cliente fica inadimplente

Para que uma empresa tenha saúde financeira, é essencial conhecer os motivos pelos quais o cliente fica inadimplente, já que, assim, pode-se negociar os pagamentos de forma mais eficiente.

Ao identificar as principais razões que levaram um cliente à inadimplência é possível elaborar abordagens mais assertivas para recuperar o valor devido e normalizar o fluxo de caixa.

Com o objetivo de te ajudar a montar essa estratégia, a seguir, listamos os quatro principais motivos pelos quais um cliente fica inadimplente. Acompanhe:

  1. O cliente ficou desempregado e não conseguiu pagar as contas

Uma pesquisa conduzida pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) aponta que 38% dos inadimplentes e ex-inadimplentes não conseguiram pagar suas dívidas por terem ficado desempregados. Esse valor é quase metade dos inscritos nos órgãos de proteção de crédito como o SPC, o que indica sua importância no processo de análise da falta de pagamentos.

  1. A renda do cliente diminuiu

Não é apenas uma redução de salário que diminui a renda de uma pessoa. Esse fato pode ocorrer também pela redução do poder de compra dos consumidores em decorrência da inflação. Assim, no fim do mês, o dinheiro simplesmente não consegue comprar e pagar tudo.

  1. O cliente se descontrolou financeiramente

Muitas pessoas se descontrolam ao utilizarem o cartão de crédito sem critérios ou contrair empréstimos. Sem um planejamento, esses compromissos podem se tornar impossíveis de pagar, comprometendo grande parte da renda do consumidor, que se torna inadimplente.

  1. Atraso no pagamento do salário

A crise econômica recente levou ao atraso no pagamento de diversos salários, especialmente de funcionários públicos, que, diante desse fato, não conseguem pagar suas dívidas e se tornam inadimplentes. Aposentados também podem enfrentar problemas para receber, dependendo do Estado em que vivem.

Combata as principais causas de inadimplência com a Help Cobranças

Depois de descobrir e avaliar o que levou os clientes à inadimplência, é hora de adotar as melhores táticas de negociação para retomar esses valores. A Help Cobranças, com uma equipe altamente profissional, tem as ferramentas e estratégias ideais para chegar a um acordo com diferentes perfis de clientes.

Fale conosco e veja como investir em um serviço de cobrança terceirizada pode recuperar dívidas de inadimplentes de maneira mais satisfatória. E o melhor de tudo é que o relacionamento entre as duas partes continua saudável, permitindo que ele volte a comprar quando tiver normalizado sua situação financeira.

Entenda a diferença entre inadimplência e endividamento

Entenda a diferença entre inadimplência e endividamento

Os compromissos financeiros, ou seja, as contas a pagar, são aquelas obrigações que todas as pessoas têm, mensalmente. Quando não há o pagamento delas, dizemos que o consumidor está inadimplente, mas você conhece a diferença entre inadimplência e endividamento?

Basicamente, o inadimplente é aquele com débito em aberto, ou seja, que não efetua pagamentos de uma operação. O endividado é aquele que tem parcelas a vencer porque comprou algo parcelado, por exemplo. Se bem utilizada, essa estratégia de pagar a prazo é muito benéfica, porém, em alguns casos, vira desastrosa e leva à inadimplência.

Todo inadimplente é negativado?

Em geral, inadimplentes têm o nome sujo, já que não pagaram débitos e, por isso, entraram para a lista de maus pagadores dos órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa. Nesses casos, há restrição de acesso ao crédito e a outros produtos bancários, podendo comprometer a vida pessoal de uma pessoa.

Qual é a diferença entre inadimplência e endividamento?

A inadimplência, como abordamos acima, é a falta de cumprimento de uma obrigação financeira estabelecida por contrato. Isso pode englobar contas simples, como a de água, até parcelas de um imóvel, por exemplo. Inadimplentes nem sempre estão sem dinheiro; eles podem ter perdido as datas de pagamento ou ter tido despesas emergenciais que o fizeram gastar o dinheiro de determinada conta.

Já o endividamento é uma estratégia utilizada para quitar algo aos poucos. Pode ser uma geladeira, um carro, uma TV ou qualquer outra coisa adquirida a prazo. Portanto, o endividado ainda tem um prazo para quitar as prestações, ao passo que o inadimplente já perdeu essa data.

Como a inadimplência afeta os negócios

Se você tem clientes inadimplentes, provavelmente sentiu na pele seus efeitos, que se estendem para a economia do País. Sem pagamento, empresas e comerciantes não honram seus compromissos, sobem preços e, consequentemente, produção industrial e estoque de produtos são prejudicados.

Isso acaba complicando todo o ciclo e resvalando em funcionários, que deixam de receber ou são demitidos. As taxas de juros também são afetadas, já que o risco de inadimplência é utilizado pelas instituições financeiras para calcularem esse valor.

Como reduzir a inadimplência na sua empresa

Uma das formas de combater a inadimplência é contratar um serviço de cobrança terceirizada, como a Help Cobranças, que, com profissionais altamente especializados e treinados, realiza as melhores abordagens para reaver débitos e garantir a saúde do seu negócio.

Fale com um de nossos especialistas e veja nossas histórias de sucesso na recuperação de dívidas de clientes inadimplentes!

Empresa no vermelho? Veja a melhor forma de conseguir dinheiro

Empresa no vermelho Veja a melhor forma de conseguir dinheiro

Quase todas as companhias já passaram por algum problema financeiro. Seja devido à inadimplência dos clientes, má gestão, gastos inesperados ou erros estratégicos, uma empresa no vermelho é algo que se vê frequentemente, mas como sair dessa?

No momento de conseguir dinheiro, é comum que gestores se precipitem e recorram a soluções pouco seguras e efetivas, aumentando a bola de neve e afundando a companhia em dívidas.

Como conseguir dinheiro de maneira segura

É possível conseguir dinheiro para quitar dívidas de maneira segura com várias instituições, tais como bancos, financeiras, cooperativas e até as fintechs, empresas especializadas em finanças e que usam a tecnologia para melhorar sua experiência.

O mais importante, no momento de escolher uma instituição para conseguir dinheiro, é comparar as taxas de juros e condições de pagamento para fugir das parcelas muito caras.

Para ter certeza de que emprestar dinheiro para sua empresa é seguro, os bancos precisam ter certeza de que o seu negócio tem capacidade de pagamento, é bem administrado e confiável. Por isso, gestão eficiente e boa contabilidade são fundamentais para apresentar à instituição.

Se o empresário tiver bom controle de fluxo de caixa, bens para oferecer de garantia e bom histórico de pagamento de empréstimos, a situação fica bem mais fácil.

Exigências para liberar empréstimos seguros a empresas no vermelho

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, o empréstimo a empresas não é tão complicado de se conseguir, porém há algumas exigências que bancos e instituições financeiras fazem. São elas:

Colaterais: são garantias que você apresentará ao banco para contrair um empréstimo. Pode ser uma confirmação de capacidade de retorno financeiro, contrato com clientes importantes, propriedades em nome da empresa ou capacidade de produção.

Plano de negócios: alguns bancos pedem um plano de negócios detalhado, com resumo de operações, produtos ou serviços oferecidos, além de estratégias de marketing e recursos humanos.

Histórico de crédito:  a maioria dos bancos só empresta dinheiro para quem tem um bom histórico de operações financeiras, incluindo débitos passados e presentes. Quanto melhor a reputação do negócio, mais fácil será para obter dinheiro.

Histórico tributário: instituições pedem que os gestores apresentem as declarações tributárias recentes do negócio para se certificarem de que não estão lidando com uma empresa fraudulenta.

Seguros: alguns bancos podem exigir seguros de vida (dos proprietários), de imóveis e bens, que têm o objetivo de reduzir as chances de que problemas ocorram e prejudiquem a saúde da companhia.

Reduza as perdas da sua empresa com a Help Cobranças

Se você sofre com clientes inadimplentes e tem muitos débitos pendentes, conte com a Help Cobranças para reaver esses valores. Temos profissionais especializados em cobrança terceirizada e com as melhores abordagens para reduzir esses índices de devedores.

Com uma saúde financeira melhor, sua empresa provavelmente terá fluxo de caixa mais fluido e, portanto, menores riscos de ficar no vermelho. Experimente os nossos serviços – você só paga se conseguirmos os valores de volta!

O que a taxa de inadimplência diz sobre o seu negócio

O que a taxa de inadimplência diz sobre o seu negócio

A inadimplência é realidade em muitas empresas, infelizmente. É quase impossível um negócio crescer, conceder crédito aos consumidores e não se deparar com maus pagadores, mas você sabe traduzir o que a taxa de inadimplência significa?

Quando atinge altos níveis, o índice de inadimplência é prejudicial para uma empresa e pode até inviabilizar sua operação. Por isso mesmo, é importante saber determinar a taxa de inadimplência e entender até onde ela pode ir.

Antes de mais nada, vale dizer que inadimplência é a quantidade de pagamentos que a empresa tem em atraso. Quando ela passa dos dois meses e medidas amigáveis não foram suficientes para reaver o valor, é preciso contar com uma empresa de cobrança terceirizada.

Como descobrir o nível de inadimplência de uma empresa

A taxa de inadimplência é obtida a partir da soma dos débitos pendentes no período considerado de inadimplência, dividida pelo total faturado durante esse tempo.

Suponhamos, por exemplo, que em determinado mês, a soma dos pagamentos emitidos foi de R$ 150 mil e a soma dos débitos foi de R$ 3 mil. O cálculo, então, será de 3.000 ÷ 150.000, que totaliza 0,02 (2% de inadimplência).

O ideal é que a taxa de inadimplência seja próxima a zero, mas 2% é considerado um nível normal dentro de uma empresa de grande porte.

O que a taxa de inadimplência diz sobre o seu negócio

Quando se observa um alto índice de inadimplência, o setor financeiro e, consequentemente, toda a empresa, são afetados, pois há dificuldade para fazer um planejamento financeiro, afetando investimentos e negociações.

Com a falta de recursos, há problemas para comprar produtos, manter o estoque, pagar serviços essenciais e até os funcionários, gerando uma bola de neve em todos os processos da companhia. Fornecedores também podem ser vítimas da alta taxa de inadimplência de uma empresa.

Como reduzir as taxas de inadimplência em uma empresa

Além de ter um histórico dos clientes, marcando os bons pagadores, é importante vender sempre com nota fiscal para comprovar a dívida, incentivar pagamentos à vista ou com cartão de crédito, bem como contratar uma empresa de cobrança terceirizada, como a Help Cobranças.

Com profissionais altamente qualificados e técnicas de negociação comprovadamente eficazes, nós, da Help, trabalhamos para reaver débitos e garantir a saúde financeira do seu negócio – e você só nos paga se receber!

 

 

 

 

Como acompanhar a concorrência e se manter no topo

Como acompanhar a concorrencia e se manter no topo

O mercado é cada vez mais disputado. As empresas se reinventam a cada ano e, diariamente, surgem startups para aumentar a concorrência. Diante desse cenário, você sabe o que fazer para se manter no topo?

Algumas práticas garantem que seu negócio se mantenha sempre competitivo e sobreviva em um mercado que canibaliza empresas que não adotam a inovação. Acompanhe, a seguir, quais são elas:

  1. Acompanhe a concorrência

Monitorar os passos de seus concorrentes é muito importante para garantir que uma empresa conseguirá se manter em evidência no mercado. É preciso que requisitos como preços, ações de marketing, relacionamento com os clientes, portfólio, estrutura da empresa e presença online sejam avaliados e, se necessário, incorporados ao seu negócio.

Com base nisso, liste os pontos fortes e fracos do seu negócio e como a concorrência direta ou indireta podem te ameaçar.

  1. Esteja atento às novas tecnologias

A tecnologia é uma grande aliada no desenvolvimento dos negócios. Por isso, acompanhe as tendências e lançamentos no seu setor de atuação. Depois, veja se essas mudanças te ajudarão a melhorar os produtos ou serviços ou, ainda, melhorar a gestão da empresa.

Impactar positivamente a experiência do cliente é algo obtido com a adoção de recursos tecnológicos e cada vez mais valorizado pelo mercado. Pense que esse pode ser o diferencial para garantir a fidelização e a recomendação do seu negócio para outros consumidores.

  1. Analise preços e custos envolvidos

Entenda o lucro gerado antes de precificar produtos ou serviços. Você pode conseguir isso analisando todos os custos envolvidos em um item para, então, descobrir sua margem de lucro.

É fundamental garantir que os preços estejam na média do mercado para se manter em evidência sem prejudicar a saúde financeira da sua empresa.

  1. Tenha máximo cuidado com a qualidade

Não se pode esquecer da qualidade dos produtos e serviços ofertados. Por isso, baixar o preço e reduzir a qualidade não é algo bom para os negócios e pode piorar a sua posição frente à concorrência.

Certamente, a qualidade inferior terá efeitos na relação com os clientes e na reputação da empresa, o que certamente é uma péssima estratégia para lidar com os concorrentes.

Está com problemas financeiros e inadimplência? Fale com a Help

A Help Cobranças é especialista em serviços de cobrança terceirizados e pode ajudar a manter a saúde de um negócio. Portanto, se a concorrência está te dando trabalho e há muitos débitos de clientes sem receber, fale conosco! Nossos profissionais são ótimos parceiros para recuperar pagamentos em atrasos.

Como a gestão por resultados pode ajudar a reduzir a inadimplência

Como-a-gestão-por-resultados-pode-ajudar-a-reduzir-a-inadimplência

A procura por métodos e processos mais eficientes é a meta de qualquer empresa. Dessa forma, serviços e metodologias internas ficam muito mais simples e eficientes, mas você sabia que a gestão por resultados pode ajudar a reduzir a inadimplência?

A princípio, essa ideia pode parecer sem sentido, mas pense bem. Quando uma equipe trabalha em sintonia, segue os processos internos e utiliza as ferramentas adequadas, tudo flui melhor, inclusive a cobrança de clientes inadimplentes.

Geralmente, deficiência nos processos de reconhecimento de inadimplência e falta de ações assertivas de cobrança fazem com que as dívidas se tornem uma bola de neve, trazendo muitos prejuízos às empresas.

Portanto, que tal caprichar na gestão por resultados para garantir um funcionamento melhor do negócio e menor débitos dos clientes?

O que significa gestão por resultados

O objetivo da gestão por resultados é reduzir o número de processos e direcionar as ações para os objetivos que devem ser alcançados pela empresa. Assim, otimiza-se o desempenho de todas as atividades da empresa, liberando a criatividade dos profissionais.

Sem a imposição dos processos rígidos, os times ficam mais confiantes e livres para serem criativos – seguindo algumas diretrizes, é claro. Então, se, por exemplo, a meta é ter 5% de inadimplência, são executadas ações preventivas e corretivas para garantir que isso aconteça.

Nesse tipo de gestão, líderes e times se reúnem para traçar metas de acordo com o contexto atual e o que se precisa atingir. Assim, dificilmente se espera que a companhia atinja um nível crítico de inadimplência para, então, tomar uma atitude.

Como a gestão por resultados combate a inadimplência

Ao participarem e se envolverem mais nos processos, os colaboradores são figuras ativas no planejamento e na criação de objetivos e metas, com motivação máxima. Por isso, há maior sentimento de pertencimento, identificando precocemente quando há risco de inadimplência.

Ao sentir que faz a diferença e é valorizado pelo seu trabalho, o colaborador se empenha mais na execução de suas ações e consegue intervir de maneira mais eficiente diante da possibilidade da inadimplência – seja realizando a cobrança ou contratando uma empresa terceirizada de cobrança.

Com maior produtividade, redução de retrabalho e identificação de pontos críticos precocemente, o processo produtivo é mais dinâmico, aproximando líderes de colaboradores e permitindo constantes feedbacks e colaboração.

Tem clientes inadimplentes? Veja o que fazer

Dá muito mais trabalho e gastos recuperar valores perdidos com a inadimplência do que adotar medidas preventivas e identificar situações de risco. Por isso, é fundamental ser mais rigoroso ao fechar ou renovar contratos, além de ter parceiros de confiança em momentos difíceis.

A Help Cobranças, especialista nessa área de cobrança terceirizada há décadas, é a melhor opção para reaver débitos e negociar com inadimplentes. Temos os melhores profissionais do mercado e ferramentas adequadas para recuperar seus débitos.

Você está convidado a conhecer nosso trabalho e ver nossa alta taxa de recebimento de débitos de inadimplência. Entre em contato conosco e veja como nossa equipe pode ajudar a sua empresa!