Indenização e perda do cliente: os riscos da cobrança abusiva

Indenização e perda do cliente os riscos da cobrança abusiva

Cobrar inadimplentes é um direito de todas as empresas que têm pendências financeiras com clientes. Entretanto, essa cobrança deve ser feita da maneira correta para que não se transforme em uma cobrança abusiva.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) — Lei n. 8.078/90 —, regulamenta a cobrança de dívidas, mas há algumas regras que não devem ser ultrapassadas para que a situação se vire contra o seu negócio, gerando prejuízos.

Primeiramente, é fundamental não expor o consumidor ao ridículo, bem como submetê-lo a constrangimentos ou ameaças. Mas como, então, cobrar um cliente de maneira assertiva e sem riscos?

Os riscos da cobrança abusiva para o seu negócio

É permitido cobrar um inadimplente por meio de telefonemas ou correspondências, bem como incluir seu nome em órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC e Serasa. É possível, ainda, tentar receber o débito judicialmente.

O que acontece, na maioria dos casos, é que profissionais sem treinamento em cobrança ultrapassam os limites e, vez de recuperar os valores, acabam trazendo mais problemas para a empresa.

Para que sua empresa não corra esse risco, é essencial evitar algumas atitudes, que listamos a seguir:

  • Ligar em excesso – essa prática é considerada abusiva;
  • Enviar correspondência com identificação de dívida – isso expõe o cliente e é proibido. Correspondências não devem ter identificação específica no envelope;
  • Divulgar a inadimplência do cliente a terceiros;
  • Interferir no descanso, trabalho ou lazer do consumidor;
  • Ameaçar, tanto física quanto moralmente.

Possíveis consequências de uma cobrança abusiva

Além de desgastar a relação com o consumidor e eliminar quaisquer chances de ele voltar a comprar serviços e produtos da sua empresa quanto retomar sua saúde financeira, a cobrança abusiva faz com que ele fale mal do seu negócio para outras pessoas, desgastando ainda mais a relação.

Caso seja confirmada uma situação de ameaça, coação, constrangimento físico ou moral, bem como afirmações falsas, a pena é de detenção de três meses a um ano e multa.

Ações indenizatórias também podem ser pedidas pelo cliente que sentir que foi cobrado de maneira abusiva. Caso sejam confirmados os danos, você ainda pode ter de pagar um valor ao cliente inadimplente, elevando o prejuízo.

Como não errar ao conduzir uma cobrança de inadimplente

O serviço de cobrança terceirizada é a melhor forma de abordar o cliente com dívidas. Profissionais treinados e com as melhores ferramentas de cobrança garantem uma negociação amigável, com mais chances de receber o dinheiro de volta.

A Help Cobranças atua nesse segmento há décadas. Fale com um de nossos especialistas e veja como trabalhamos para recuperar valores e manter o bom relacionamento com o cliente, que pode voltar a comprar com você no futuro.

Quando a cobrança terceirizada passa a ser abusiva

Quando a cobrança terceirizada passa a ser abusiva

A inadimplência é um problema que atinge muitas empresas e pode representar grandes prejuízos. Por isso, muitas contratam uma empresa de cobrança terceirizada, que recuperam as dívidas negociando com os clientes.

O problema é que, se não for bem executada, a cobrança pode se tornar abusiva e se voltar contra a própria companhia, já que, dessa forma, as chances de reaver os valores devidos são reduzidas.

É fundamental adotar estratégias adequadas de cobrança, após uma minuciosa avaliação do perfil da empresa e de seus consumidores inadimplentes. Caso isso não aconteça, a cobrança pode ser considerada “abusiva”.

Quando a cobrança de dívidas é abusiva?

A cobrança terceirizada é considerada abusiva quando expõe o devedor ou o submete a constrangimentos. Qualquer tipo de insinuação, ofensa ou ameaça é enquadrada como abusiva e pode ser usada pelo consumidor inadimplente como arma contra a empresa.

Vale destacar que a cobrança terceirizada é considerada legal e é amplamente utilizada para cobrar dívidas e reaver valores diversos. Pode-se fazer contato via telefone, correspondência em endereço comercial ou residencial, bem como enviar e-mail destinado ao devedor. Recados a terceiros, portanto, não são permitidos.

Enviar cartas que indiquem cobrança, ligar fora de horário comercial, bem como procurar vizinhos ou parentes do devedor para abordar a questão da dívida, são medidas consideradas abusivas.

Como evitar que sua cobrança de dívidas seja abusiva?

Para não errar a mão na hora de cobrar dívidas de inadimplentes, o mais recomendado é contar com os serviços de quem entende do assunto.

A Help Cobranças é uma empresa de cobrança terceirizada que atua há décadas nessa área e, por isso, tem os melhores profissionais.

Elaboramos a melhor estratégia de cobrança, de acordo com o perfil da companhia e de seus consumidores, e tomamos o máximo de cuidado para não ferir as regras de cobrança, utilizando as ferramentas adequadas de negociação para recuperar dívidas.

Pesquisas indicam que a cobrança terceirizada consegue reverter muito mais débitos do que ações isoladas das áreas financeiras das empresas. Isso porque adotamos as melhores técnicas e sabemos exatamente como chegar a um acordo com inadimplentes.

Fale com a Help Cobranças e veja como contratar um serviço de cobrança terceirizada confiável e eficiente!

O que a taxa de inadimplência diz sobre o seu negócio

O que a taxa de inadimplência diz sobre o seu negócio

A inadimplência é realidade em muitas empresas, infelizmente. É quase impossível um negócio crescer, conceder crédito aos consumidores e não se deparar com maus pagadores, mas você sabe traduzir o que a taxa de inadimplência significa?

Quando atinge altos níveis, o índice de inadimplência é prejudicial para uma empresa e pode até inviabilizar sua operação. Por isso mesmo, é importante saber determinar a taxa de inadimplência e entender até onde ela pode ir.

Antes de mais nada, vale dizer que inadimplência é a quantidade de pagamentos que a empresa tem em atraso. Quando ela passa dos dois meses e medidas amigáveis não foram suficientes para reaver o valor, é preciso contar com uma empresa de cobrança terceirizada.

Como descobrir o nível de inadimplência de uma empresa

A taxa de inadimplência é obtida a partir da soma dos débitos pendentes no período considerado de inadimplência, dividida pelo total faturado durante esse tempo.

Suponhamos, por exemplo, que em determinado mês, a soma dos pagamentos emitidos foi de R$ 150 mil e a soma dos débitos foi de R$ 3 mil. O cálculo, então, será de 3.000 ÷ 150.000, que totaliza 0,02 (2% de inadimplência).

O ideal é que a taxa de inadimplência seja próxima a zero, mas 2% é considerado um nível normal dentro de uma empresa de grande porte.

O que a taxa de inadimplência diz sobre o seu negócio

Quando se observa um alto índice de inadimplência, o setor financeiro e, consequentemente, toda a empresa, são afetados, pois há dificuldade para fazer um planejamento financeiro, afetando investimentos e negociações.

Com a falta de recursos, há problemas para comprar produtos, manter o estoque, pagar serviços essenciais e até os funcionários, gerando uma bola de neve em todos os processos da companhia. Fornecedores também podem ser vítimas da alta taxa de inadimplência de uma empresa.

Como reduzir as taxas de inadimplência em uma empresa

Além de ter um histórico dos clientes, marcando os bons pagadores, é importante vender sempre com nota fiscal para comprovar a dívida, incentivar pagamentos à vista ou com cartão de crédito, bem como contratar uma empresa de cobrança terceirizada, como a Help Cobranças.

Com profissionais altamente qualificados e técnicas de negociação comprovadamente eficazes, nós, da Help, trabalhamos para reaver débitos e garantir a saúde financeira do seu negócio – e você só nos paga se receber!

 

 

 

 

Aprenda a cobrar dívidas e manter o bom relacionamento com os clientes

Quando se percebe que há pagamentos pendentes e que alguns clientes não estão prestes a se tornarem inadimplentes, surge a dúvida: “como faço para cobrar meus clientes? Qual é a melhor abordagem para reaver débitos?”

Ao notar problemas de inadimplência, a área financeira de uma empresa deve, primeiramente, pensar na maneira adequada de abordar o cliente para evitar que haja problemas no relacionamento, prejudicando oportunidades futuras.

Empresas terceirizadas de cobrança são a melhor recomendação para cobrar clientes inadimplentes, haja vista que têm as melhores ferramentas e estratégias de abordagem, propondo soluções antes de partirem para a negativação do nome do cliente, por exemplo.

A seguir, conheça as melhores abordagens para cobrar dívidas e manter um bom relacionamento com o cliente:

Aposte no diálogo e ofereça alternativas de pagamento

Flexibilidade é a palavra de ordem para quem pretende iniciar uma negociação com cliente inadimplente. Por isso, é essencial sinalizar que você conhece a sua situação, mas pode oferecer soluções para quitar a inadimplência de maneira amigável. Lembre-se: mantenha o relacionamento em alto nível para evitar maiores problemas.

Esgote todas as possibilidades de negociação

No momento de cobrar dívidas e manter o relacionamento com o cliente é preciso utilizar todos os recursos de negociação, incluindo parcelamentos, descontos e flexibilização no pagamento.

Em último caso, quando forem esgotadas todas as possibilidades, ainda assim mantenha o respeito e informe ao cliente o porquê de sua negativação ou cobrança judicial.

Aposte em uma empresa especializada em cobrança

Soluções “caseiras” nem sempre geram bons resultados, já que é preciso dominar técnicas de negociação para evitar que um cliente fique inadimplente. Por isso, o melhor caminho para cobrar um cliente sem perdê-lo é apostar em uma empresa de cobrança terceirizada, que tem profissionais dedicados a isso e as melhores ferramentas para negociar com devedores.

Em geral, quando há boa vontade da parte devedora, é possível chegar a um acordo pacífico e harmonioso, evitando disputas judiciais, ofensas e a perda de um cliente, algo que só traz prejuízos a um negócio.

Uma assessoria de cobrança, como a Help Cobranças, é a melhor parceira das empresas no momento de cobrar seus clientes, evitando constrangimentos, estresse e perdas de dinheiro, já que serviços especializados conseguem reaver muito mais valores do que profissionais sem esse treinamento específico.

 

 

Por que as cobranças feitas internamente quase nunca dão resultados?

Por que as cobranças feitas internamente quase nunca dão resultados

Uma empresa de cobrança terceirizada nem sempre é a primeira escolha de quem possui clientes inadimplentes. Isso porque grande parte dos administradores têm a crença de que esse tipo de serviço dá poucos resultados e pode ser feito por uma equipe interna, destacada especificamente para o trabalho.

O que a maioria desses gestores não sabe, no entanto, é que cobranças feitas por pessoas das áreas financeiras ou administrativas que não têm um treinamento específico em relacionamento com clientes inadimplentes geram poucos resultados, já que as técnicas de abordagem são incorretas e a estratégia de negociação, idem.

Estimativas do SPC Brasil apontam que quase 60 milhões de brasileiros estão com o nome negativado atualmente – cerca de 35% da população com idade entre 18 e 95 anos. Os bancos são os maiores credores, mas os setores de comércio, comunicação, água e luz também são responsáveis por boa parte dessas pendências.

Com tantos devedores, investir em uma solução eficiente de cobrança parece ser o melhor passo a se tomar para reaver débitos, porém, se criada internamente, essa solução tende a falhar. A seguir, damos algumas razões para isso:

  1. Cobrar é chato e desgastante

Imagine ligar para vários devedores para fazer uma cobrança de débitos pendentes. Você entra em contato, a pessoa às vezes não atende, diz que está indisponível ou, quando fala com você, afirma que vai pagar a dívida, mas não dá indícios de que isso acontecerá logo.

Se você não tiver as ferramentas adequadas para negociar com essa pessoa ficará estagnado nesse passo do contato inicial e, provavelmente, nunca receberá o valor pendente. Além disso, esse processo se tornará chato e enfadonho, pois não gerará resultados.

  1. Fazer cobranças internamente desvia o foco da empresa

Destacar colaboradores para exercer a tarefa de cobradores tira completamente o objetivo central do negócio, que é conquistar mais clientes, entregar projetos e aumentar o faturamento. Com isso, os processos são comprometidos e a performance geral tem uma queda, já que parte da mão de obra está empenhada em cobrar os clientes inadimplentes.

  1. Há muito retrabalho na cobrança feita de dentro das empresas

Grande parte das companhias que ainda não terceirizam seus processos de cobrança percebe, ao final de um ciclo, que pode ser mensal, semestral ou anual, que poucos resultados foram conquistados e houve muito retrabalho.

O motivo disso é a falta de um sistema robusto de gestão de cobranças, com ferramentas para agir no fluxo completo do processo de recuperação de crédito – algo que apenas as empresas de cobrança possuem.

Os motivos para pensar – e repensar – antes de optar por internalizar os processos de cobrança da sua empresa vão muito além dos citados acima, já que você pode apenas perder tempo e dinheiro e, ao final, continuar sem receber as pendências.

Avaliar a possibilidade de trabalhar com uma empresa de cobrança terceirizada pode ser a maneira mais prática, saudável e econômica para que uma companhia receba dos inadimplentes e não comprometa seus processos. Pense nisso!