Por que gestão fiscal e planejamento tributário são importantes?

Por que gestão fiscal e planejamento tributário são importantes

O Brasil é um dos países com as mais altas cargas tributárias do mundo e isso impacta diretamente na performance das empresas. Por isso, ter uma boa gestão fiscal e planejamento tributário são fundamentais para se manter no azul.

Toda empresa deseja pagar menos impostos de forma legal, evitar problemas com a Receita Federal e manter as contas em dia mesmo com clientes inadimplentes, então, como fazer isso?

A seguir, falamos um pouco sobre esses aspectos, bem como medidas a adotar para evitar dores de cabeça e deixar o seu negócio cada vez mais competitivo. Acompanhe!

Por que é importante cuidar da gestão fiscal do negócio?

A gestão fiscal engloba o acompanhamento das atividades empresariais relacionadas aos tributos. Ela prevê alternativas para se pagar menos impostos – de acordo com a lei -, além de enquadramentos especiais.

Esse planejamento deve contemplar todas as áreas da empresa e não somente a financeira. Por isso, é essencial ter profissionais especializados nesse tipo de iniciativa, que pode representar grandes economias para a instituição.

Como funciona o planejamento tributário?

O planejamento tributário é uma outra forma de minimizar gastos e dores de cabeça para as empresas, especialmente as que têm a necessidade de cortar gastos. Ela prevê a implementação de melhores práticas para gerar economia e se manter em dia com a Receita.

Com esse planejamento, multas, juros e penalidades são evitados, já que todos os tributos são mais bem gerenciados. Isso eleva a eficiência da organização e gera impacto no negócio.

Relação entre gestão fiscal, planejamento tributário e inadimplência

Com medidas mais eficientes de tributação e controle de gastos a empresa gasta menos e tem seus processos muito mais organizados. Isso, inclusive, ajuda a identificar e cobrar inadimplentes o quanto antes, minimizando as perdas que esses clientes possam gerar.

Ao identificar o momento da empresa, bem como o melhor regime tributário para ela, cria-se um planejamento estratégico, que deve contemplar também o número de inadimplentes, bem como ações para reverter essa situação.

Medidas preventivas podem ser adotadas em todas as frentes para evitar complicações, mas, se a inadimplência for alta no seu negócio e as ações de cobrança não estiverem dando resultados, é hora de apostar em uma empresa de cobrança terceirizada.

Nós, da Help Cobranças, atuamos há anos com cobrança voltada a clientes inadimplentes. Temos uma equipe de profissionais treinados e habilitados para utilizar a melhor abordagem para recuperar o seu dinheiro.

Fale conosco, veja como trabalhamos e como podemos te ajudar a manter o seu negócio mais saudável, combatendo a inadimplência!

Inadimplência: entenda a diferença entre SPC e SCPC

Inadimplência entenda a diferenca entre SPC e SCPC

Quando alguém se torna inadimplente, a primeira coisa que vem à mente é que, a partir desse momento, seu nome ficará “sujo” nos órgãos de proteção ao crédito, mas qual é a diferença entre SPC e SCPC?

As duas maiores prestadoras de serviços de proteção ao crédito Brasil têm siglas parecidas, mas significados diferentes. SPC é o Serviço de Proteção ao Crédito, ao passo que SCPC é o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

A seguir, explicamos como surgiram essas instituições e como elas trabalham. Entender a diferença entre elas é fundamental para, inclusive, saber como retirar seu nome desses órgãos quando estiver inadimplente.

Como surgiram o SPC e o SCPC?

Em 1955, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), foi designada para centralizar os dados do comércio lojista. Assim, criou-se o SPC, primeiro órgão formal voltado à proteção do crédito. Já o SCPC tem menos de uma década de existência e, por isso, é um órgão relativamente novo.

Como alguém vai parar no SPC e no SCPC?

O cadastro de pessoas físicas ou jurídicas é negativado à medida em que títulos emitidos por empresas não são pagos. Se a tentativa de negociação falha e o cliente não paga a dívida, o CNPJ ou CPF do devedor é incluído em uma base de dados de clientes negativados.

Para retirar o nome dessas instituições basta quitar o valor do título, solicitando à empresa para remover os dados do devedor dessa base de clientes. Assim, essa pessoa deixa de ter restrições de crédito.

Quais são as diferenças entre SPC e SCPC

As principais diferenças entre SPC e SCPC são, além da origem, já que o SPC é muito mais antigo, é a administração das duas. O SCPC é gerido pela Boa Vista Serviços, ao passo que o SPC é administrado pela empresa SPC Brasil e tem o maior banco de dados de informações de crédito da América Latina.

As duas empresas realizam serviços semelhantes, mas, pela vasta presença no mercado e longa atuação, quando se fala em inadimplência, o SPC logo vem à mente. Entretanto, SCPC e instituições como o Serasa Experian também atuam no mesmo segmento.

Basicamente, o SPC realiza análise de crédito, prospecção de clientes, gestão de carteira, cobrança e recuperação e certificação digital. O SCPC presta os mesmos serviços que o SPC, porém realiza também o serviço de cadastro positivo, consulta de cheques e de veículos.

Conheça a Help Cobranças e negocie com inadimplentes

Uma das estratégias de negociação mais realizadas pelas empresas com alto índice de clientes negativados nos órgãos de proteção ao crédito é a cobrança terceirizada, especialidade da Help Cobranças.

Temos uma equipe de profissionais altamente treinados e capacitados para utilizar, da melhor forma, as ferramentas de cobrança e estratégias de negociação, minimizando perdas para nossos clientes e aumentando as chances de reaver débitos.
Fale conosco, conheça nosso trabalho e veja como podemos te ajudar a combater a inadimplência!

 

Como os canais digitais auxiliam no processo de cobrança

Como os canais digitais ajudam no processo de cobrança

Você, que tem um negócio, provavelmente enfrenta ou já enfrentou problemas de inadimplência, que pede ações de cobrança para ser combatida, mas você sabia que os canais digitais podem te ajudar?

A inadimplência é uma situação que, se não for bem controlada, pode levar uma empresa à falência e, por isso, existem as empresas de cobrança terceirizada, que ajudam a recuperar o capital da empresa.

Embora existam diversas abordagens e ferramentas, os canais digitais podem ser grandes aliados no processo de cobrança e já são amplamente utilizados. Saiba como!

  1. Canais digitais reduzem custos

Os meios digitais são eficientes e mais baratos. Eles reduzem a mão de obra envolvida no processo de cobrança e ajudam a controlar a inadimplência. Por isso mesmo, atualmente, empresas como a Help Cobranças utilizam esses recursos para serem mais assertivas na abordagem e elevarem as chances de receber os valores devidos.

  1. É possível estreitar laços com o cliente

Os meios digitais aplicados ao controle da inadimplência em empresas permitem que haja maior contato com os clientes, já que os portais online de negociação ficam disponíveis 24 horas por dia. O cliente pode entrar em contato de maneira rápida, segura e eficiente, via WhatsApp, por exemplo.

  1. Os meios digitais substituem o telefone

A abordagem por telefone ainda é muito utilizada pelas empresas, mas o uso dos canais digitais para cobrança se adequam aos novos padrões da sociedade e é menos incômodo para o cliente e evita ligações indesejadas e abordagens mais agressivas.

  1. Há menos erros com as cobranças digitais

Processos manuais são mais suscetíveis a erros, já que o trabalho humano pode falhar em alguns momentos. Quando é automatizado, porém, o processo de cobrança reduz essa possibilidade por meio do uso de softwares e plataforma de cobranças que apresentam condições e opções de negociação para o cliente.

Percebeu como a tecnologia é uma aliada no processo de cobrança de inadimplentes? Fale com a Help Cobranças e veja como trabalhamos com os canis digitais para recuperar dívidas!

Entenda a diferença entre inadimplência e endividamento

Entenda a diferença entre inadimplência e endividamento

Os compromissos financeiros, ou seja, as contas a pagar, são aquelas obrigações que todas as pessoas têm, mensalmente. Quando não há o pagamento delas, dizemos que o consumidor está inadimplente, mas você conhece a diferença entre inadimplência e endividamento?

Basicamente, o inadimplente é aquele com débito em aberto, ou seja, que não efetua pagamentos de uma operação. O endividado é aquele que tem parcelas a vencer porque comprou algo parcelado, por exemplo. Se bem utilizada, essa estratégia de pagar a prazo é muito benéfica, porém, em alguns casos, vira desastrosa e leva à inadimplência.

Todo inadimplente é negativado?

Em geral, inadimplentes têm o nome sujo, já que não pagaram débitos e, por isso, entraram para a lista de maus pagadores dos órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa. Nesses casos, há restrição de acesso ao crédito e a outros produtos bancários, podendo comprometer a vida pessoal de uma pessoa.

Qual é a diferença entre inadimplência e endividamento?

A inadimplência, como abordamos acima, é a falta de cumprimento de uma obrigação financeira estabelecida por contrato. Isso pode englobar contas simples, como a de água, até parcelas de um imóvel, por exemplo. Inadimplentes nem sempre estão sem dinheiro; eles podem ter perdido as datas de pagamento ou ter tido despesas emergenciais que o fizeram gastar o dinheiro de determinada conta.

Já o endividamento é uma estratégia utilizada para quitar algo aos poucos. Pode ser uma geladeira, um carro, uma TV ou qualquer outra coisa adquirida a prazo. Portanto, o endividado ainda tem um prazo para quitar as prestações, ao passo que o inadimplente já perdeu essa data.

Como a inadimplência afeta os negócios

Se você tem clientes inadimplentes, provavelmente sentiu na pele seus efeitos, que se estendem para a economia do País. Sem pagamento, empresas e comerciantes não honram seus compromissos, sobem preços e, consequentemente, produção industrial e estoque de produtos são prejudicados.

Isso acaba complicando todo o ciclo e resvalando em funcionários, que deixam de receber ou são demitidos. As taxas de juros também são afetadas, já que o risco de inadimplência é utilizado pelas instituições financeiras para calcularem esse valor.

Como reduzir a inadimplência na sua empresa

Uma das formas de combater a inadimplência é contratar um serviço de cobrança terceirizada, como a Help Cobranças, que, com profissionais altamente especializados e treinados, realiza as melhores abordagens para reaver débitos e garantir a saúde do seu negócio.

Fale com um de nossos especialistas e veja nossas histórias de sucesso na recuperação de dívidas de clientes inadimplentes!

Como acompanhar a concorrência e se manter no topo

Como acompanhar a concorrencia e se manter no topo

O mercado é cada vez mais disputado. As empresas se reinventam a cada ano e, diariamente, surgem startups para aumentar a concorrência. Diante desse cenário, você sabe o que fazer para se manter no topo?

Algumas práticas garantem que seu negócio se mantenha sempre competitivo e sobreviva em um mercado que canibaliza empresas que não adotam a inovação. Acompanhe, a seguir, quais são elas:

  1. Acompanhe a concorrência

Monitorar os passos de seus concorrentes é muito importante para garantir que uma empresa conseguirá se manter em evidência no mercado. É preciso que requisitos como preços, ações de marketing, relacionamento com os clientes, portfólio, estrutura da empresa e presença online sejam avaliados e, se necessário, incorporados ao seu negócio.

Com base nisso, liste os pontos fortes e fracos do seu negócio e como a concorrência direta ou indireta podem te ameaçar.

  1. Esteja atento às novas tecnologias

A tecnologia é uma grande aliada no desenvolvimento dos negócios. Por isso, acompanhe as tendências e lançamentos no seu setor de atuação. Depois, veja se essas mudanças te ajudarão a melhorar os produtos ou serviços ou, ainda, melhorar a gestão da empresa.

Impactar positivamente a experiência do cliente é algo obtido com a adoção de recursos tecnológicos e cada vez mais valorizado pelo mercado. Pense que esse pode ser o diferencial para garantir a fidelização e a recomendação do seu negócio para outros consumidores.

  1. Analise preços e custos envolvidos

Entenda o lucro gerado antes de precificar produtos ou serviços. Você pode conseguir isso analisando todos os custos envolvidos em um item para, então, descobrir sua margem de lucro.

É fundamental garantir que os preços estejam na média do mercado para se manter em evidência sem prejudicar a saúde financeira da sua empresa.

  1. Tenha máximo cuidado com a qualidade

Não se pode esquecer da qualidade dos produtos e serviços ofertados. Por isso, baixar o preço e reduzir a qualidade não é algo bom para os negócios e pode piorar a sua posição frente à concorrência.

Certamente, a qualidade inferior terá efeitos na relação com os clientes e na reputação da empresa, o que certamente é uma péssima estratégia para lidar com os concorrentes.

Está com problemas financeiros e inadimplência? Fale com a Help

A Help Cobranças é especialista em serviços de cobrança terceirizados e pode ajudar a manter a saúde de um negócio. Portanto, se a concorrência está te dando trabalho e há muitos débitos de clientes sem receber, fale conosco! Nossos profissionais são ótimos parceiros para recuperar pagamentos em atrasos.

Como a gestão por resultados pode ajudar a reduzir a inadimplência

Como-a-gestão-por-resultados-pode-ajudar-a-reduzir-a-inadimplência

A procura por métodos e processos mais eficientes é a meta de qualquer empresa. Dessa forma, serviços e metodologias internas ficam muito mais simples e eficientes, mas você sabia que a gestão por resultados pode ajudar a reduzir a inadimplência?

A princípio, essa ideia pode parecer sem sentido, mas pense bem. Quando uma equipe trabalha em sintonia, segue os processos internos e utiliza as ferramentas adequadas, tudo flui melhor, inclusive a cobrança de clientes inadimplentes.

Geralmente, deficiência nos processos de reconhecimento de inadimplência e falta de ações assertivas de cobrança fazem com que as dívidas se tornem uma bola de neve, trazendo muitos prejuízos às empresas.

Portanto, que tal caprichar na gestão por resultados para garantir um funcionamento melhor do negócio e menor débitos dos clientes?

O que significa gestão por resultados

O objetivo da gestão por resultados é reduzir o número de processos e direcionar as ações para os objetivos que devem ser alcançados pela empresa. Assim, otimiza-se o desempenho de todas as atividades da empresa, liberando a criatividade dos profissionais.

Sem a imposição dos processos rígidos, os times ficam mais confiantes e livres para serem criativos – seguindo algumas diretrizes, é claro. Então, se, por exemplo, a meta é ter 5% de inadimplência, são executadas ações preventivas e corretivas para garantir que isso aconteça.

Nesse tipo de gestão, líderes e times se reúnem para traçar metas de acordo com o contexto atual e o que se precisa atingir. Assim, dificilmente se espera que a companhia atinja um nível crítico de inadimplência para, então, tomar uma atitude.

Como a gestão por resultados combate a inadimplência

Ao participarem e se envolverem mais nos processos, os colaboradores são figuras ativas no planejamento e na criação de objetivos e metas, com motivação máxima. Por isso, há maior sentimento de pertencimento, identificando precocemente quando há risco de inadimplência.

Ao sentir que faz a diferença e é valorizado pelo seu trabalho, o colaborador se empenha mais na execução de suas ações e consegue intervir de maneira mais eficiente diante da possibilidade da inadimplência – seja realizando a cobrança ou contratando uma empresa terceirizada de cobrança.

Com maior produtividade, redução de retrabalho e identificação de pontos críticos precocemente, o processo produtivo é mais dinâmico, aproximando líderes de colaboradores e permitindo constantes feedbacks e colaboração.

Tem clientes inadimplentes? Veja o que fazer

Dá muito mais trabalho e gastos recuperar valores perdidos com a inadimplência do que adotar medidas preventivas e identificar situações de risco. Por isso, é fundamental ser mais rigoroso ao fechar ou renovar contratos, além de ter parceiros de confiança em momentos difíceis.

A Help Cobranças, especialista nessa área de cobrança terceirizada há décadas, é a melhor opção para reaver débitos e negociar com inadimplentes. Temos os melhores profissionais do mercado e ferramentas adequadas para recuperar seus débitos.

Você está convidado a conhecer nosso trabalho e ver nossa alta taxa de recebimento de débitos de inadimplência. Entre em contato conosco e veja como nossa equipe pode ajudar a sua empresa!

 

Identifique e combata as principais causas de inadimplência

Identifique-e-combata-as-principais-causas-de-inadimplência

O processo de cobrança de inadimplentes é algo desconfortável para ambas as partes. Tanto quem cobra quanto quem deve passa por um constrangimento e, por isso, é essencial saber identificar e combater da melhor forma as principais causas de inadimplência.

Quando se avaliam as causas da inadimplência é essencial entender todos os lados envolvidos no processo, já que a própria empresa pode oferecer condições de risco, sabia?

Para evitar que isso aconteça, existem alguns pontos que merecem atenção no momento de identificar e combater as principais causas de inadimplência. A seguir, apresentamos os principais:

Como sua empresa pode favorecer a inadimplência

Pode parecer estranho, mas nem sempre a culpa de estar inadimplente é apenas do cliente. Existem procedimentos frágeis e políticas que deixam a empresa suscetível a problemas no caixa.

Antes de mais nada, é fundamental saber avaliar o cliente, algo que nem todas as companhias fazem. Você precisa entender com quem se relaciona e sua capacidade de pagamento em vez de apenas tentar vender a qualquer custo.

Caso a entrega do serviço ou produto tenha sido feita de maneira correta e, mesmo assim, o cliente não tenha efetuado o pagamento, é hora de iniciar a cobrança e oferecendo oportunidades para quitar as dívidas.

Nesse momento, optar por empresas de cobrança terceirizada, como a Help Cobranças, é a melhor solução para garantir os débitos pendentes, já que profissionais treinados e com as melhores ferramentas de abordagens são fundamentais para o sucesso dessa etapa.

Como o contexto econômico pode favorecer a inadimplência

Outro motivo que figura entre as principais causas de inadimplência é a realidade do País, do mundo e até do setor em que o cliente atua.

É fundamental prestar atenção à realidade do seu cliente, pois, se ele estiver em momentos financeiros complicados, é provável que ele se transforme em inadimplente, trazendo prejuízos ao seu negócio.

Como o próprio cliente pode se tornar inadimplente

A falta de controle do estoque e do fluxo de caixa, bem como o endividamento na praça, são grandes sinais de alerta. É importante, portanto, saber se esse cliente tem um risco potencial de se tornar inadimplente, reduzindo o fornecimento de serviços e/ou produtos a ele.

Se um cliente não tem planejamento financeiro, provavelmente, em algum momento, ele não conseguirá honrar seus pagamentos e se tornará inadimplente. Por isso, vale a pena adotar medidas preventivas.

Como eliminar as principais causas da inadimplência

Diante das recomendações acima, investir no monitoramento constante do cliente e prestar atenção aos movimentos do mercado são ações que ajudam a eliminar as principais causas da inadimplência, porém uma empresa especializada em cobranças reduz – e muito – as chances de ter devedores.

Com trabalhos preventivos e equipes destinadas a negociar com os clientes inadimplentes, a Help Cobranças é a parceira ideal para minimizar dores de cabeça com clientes e evitar perdas financeiras.

Fale com nossa equipe e veja como podemos ajudar a manter seu patrimônio e eliminar a inadimplência da sua empresa!

 

 

Aprenda a controlar as contas a pagar e receber

aprenda-a-controlar-as-contas-a-pagar-e-receber

Você já pensou que controlar as contas a pagar e receber pode trazer muitos benefícios ao seu negócio?

Isso porque uma empresa tem diversas obrigações financeiras para cumprir. Impostos, salários e fornecedores são exemplos de contas a pagar, que, se não forem bem gerenciadas, podem trazer problemas e comprometer a saúde financeira da companhia.

Estar com as contas em dia é uma das medidas para se aumentar os ganhos e ter sucesso. Porém, gerenciar o capital que entra também é essencial, já que apenas com base nos valores que chegarão é que você pode se planejar financeiramente.

A seguir, elencamos alguns passos para que você aprenda a controlar as contas a pagar e receber. Acompanhe:

  1. Conheça todos os pagamentos dos próximos dias

Faça um controle – que pode ser por planilhas ou aplicativos – de todos os pagamentos que devem ser realizados nos próximos dias, bem como os recebimentos em sua conta.

É importante, ainda, saber para quem você está devendo (se for o caso) e quem está inadimplente para executar ações de cobrança efetivas.

  1. Estabeleça datas específicas para realizar pagamentos

Com datas fixas para contas a pagar você evita que algo seja esquecido. A dica é escolher um dia do mês para esse tipo de compromisso e reservar uma quantia para cada pagamento.

O ideal é receber no cliente nessa mesma data para evitar que dinheiro do caixa da empresa seja utilizado. Importante: o período entre desembolsar dinheiro ao fornecedor e a entrada de recursos em sua conta não pode ser muito longo.

  1. Monte uma planilha com contas a pagar e receber

Apesar de dividir opiniões e nem sempre ser muito querida, a planilha é uma grande aliada no momento de separar valores a pagar, receber, fornecedores, clientes e datas. Ela pode, ainda, refletir o dia em que o dinheiro entrou ou saiu da conta.

  1. Controle a inadimplência de seus clientes

O caixa de uma empresa não pode se manter saudável se muitos clientes estiverem inadimplentes. Por isso, vale investir em empresas de cobrança terceirizada, como a Help Cobranças, para elevar suas chances de reaver débitos e manter suas contas no azul, controlando as contas a pagar e receber de maneira eficiente.

Especialistas em cobrança terceirizada, nós, da Help Cobranças, temos profissionais que utilizam as melhores ferramentas e abordagens para negociar com inadimplentes da melhor forma. Fale conosco e veja como podemos ajudar o seu negócio a se manter saudável e equilibrado!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como gerir contratos recorrentes e ter eficiência na cobrança

Como-gerir-contratos-recorrentes-e-ter-eficiência-de-cobrança

Uma gestão de contratos eficientes precisa ter foco em seu desempenho. Para que isso aconteça, é necessário ter eficiência na cobrança e avaliar modalidades de pagamento para aumentar as opções do cliente.

Imagine que uma companhia de alto faturamento consiga, com uma boa gestão de contratos recorrentes, ter 1% de melhora no número de transações negadas. Esse valor já representa muito, não é mesmo?

Com base nessas constatações, concluímos que gerir contratos de maneira eficaz é fundamental para se manter saudável financeiramente, mas conseguir isso nem sempre é fácil.

Para te ajudar nessa tarefa, a seguir, elaboramos um pequeno guia para que você entenda a importância da gestão de contratos recorrentes e consiga aplicar algumas premissas no dia a dia da sua empresa:

O que é gestão de contratos recorrentes?

A gestão de contratos recorrentes trata-se das atividades necessárias para monitorar todas as obrigações assumidas em um contrato.

Para que ela seja eficiente, é preciso cumprir metas estratégicas que garantam o recebimento do valor proposto ao cliente – o que é um desafio constante para as organizações.

Como gerir contratos recorrentes de maneira eficaz?

As quatro principais medidas para gerir contratos recorrentes de maneira eficaz são:

  1. Garantir a adimplência dos clientes, monitorando as razões de possíveis atrasos e cancelamento, tomando ações preventivas para evitar que isso aconteça. Aqui, valem lembretes automatizados, avisos de falhas no pagamento e oferecimento de meios adicionais de pagamento.
  2. Disponibilize a opção de autoatendimento, pois ela oferece mais agilidade nos processos, resultando em mais eficiência e, consequentemente, mais produtividade.
  3. Selecione métricas de acompanhamento. As métricas de acompanhamento de pagamentos únicos são diferentes dos pagamentos recorrentes. Por isso, é essencial avaliar a taxa de crescimento, de cancelamento, ticket médio, lifetime value (LTV), ou seja, a média da receita gerada por cliente durante o tempo em que o contrato permanece ativo.

Outros indicadores importantes são o CAC (custo de aquisição do cliente), que é o total de despesas de venda dividido pelo número de clientes, bem como o payback, ou seja, o tempo necessário para o cliente pagar o seu CAC.

  1. Invista na tecnologia, apostando em softwares que aumentem a agilidade. Isso pode incluir sistemas de gestão integrada, aplicativos e centrais inteligentes para evitar retrabalhos e confusões.

Aumente a eficiência da sua cobrança com a Help Cobranças

Somos uma empresa com forte atuação no mercado de cobranças e, por isso, entendemos de boas práticas, gestão eficiente de contratos e abordagens de cobrança.

Se você tem clientes inadimplentes e não sabe mais o que fazer, fale conosco. Temos os melhores profissionais do segmento e alta taxa de recebimento de dívidas. Basta ligar e conversar com um de nossos especialistas para iniciar um trabalho de cobrança terceirizada conosco!